- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Guedes defende redução da tarifa do Mercosul e flexibilização do bloco

© Foto / Waldemir Barreto/Divulgação/Senado FederalO ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de sessão no Senado Federal sobre os 30 anos do Mercosul.
O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de sessão no Senado Federal sobre os 30 anos do Mercosul. - Sputnik Brasil, 1920, 23.04.2021
Nos siga noTelegram
O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta sexta-feira (23) que o Brasil deveria poder fazer acordos comerciais sem precisar da autorização de países-membros do Mercosul.

Guedes participou de uma comissão no Senado que debatia o tema e destacou a importância da união dos países sul-americanos em acordos com blocos econômicos de outras regiões, mas disse que o Brasil quer "conversar sozinho" com o Canadá, Coreia do Sul, Japão e outros países. As informações foram publicadas pelo portal Poder360.

"Queremos avançar na modernização do Mercosul", disse Guedes. "Estamos convencidos. Às vezes avançar é permitir velocidades um pouco diferentes para quem está mais preparado ou mais disposto a fazer esse avanço", afirmou.

O discurso de "modernização" é levantado por outros líderes do bloco. Em março, o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, propôs, durante a cúpula de 30 anos do Mercosul, que se discuta formalmente a flexibilização do bloco.

"Achamos importante que haja essa liberdade de negociação para que, exatamente, os outros três membros tenham possibilidade de achar o que for mais conveniente. Seguimos no Mercosul com a ideia e o sonho de integrarmos a economia continental", declarou Guedes.

​O ministro da Economia ainda defendeu que haja uma revisão da Tarifa Externa Comum (TEC) do bloco.

"Achamos que é importante reduzirmos e fizemos a proposta para reduzir apenas 10%. Isso não machuca ninguém, é só para manter aquecido", declarou.

O ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França, também defendeu uma revisão da tarifa.

"O Brasil apresentou recentemente proposta moderada e pragmática que busca sinalizar o compromisso com a redução dos níveis [da TEC] de hoje, das mais altas do mundo", afirmou.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала