Canadá cancela licenças militares à Turquia devido a suposto uso de suas armas em Nagorno-Karabakh

© REUTERS / Blair GableCanadian flags fly at half-mast on Parliament Hill, after Britain's Prince Philip, husband of Queen Elizabeth, died at the age of 99, in Ottawa, Ontario, Canada April 9, 2021.
Canadian flags fly at half-mast on Parliament Hill, after Britain's Prince Philip, husband of Queen Elizabeth, died at the age of 99, in Ottawa, Ontario, Canada April 9, 2021. - Sputnik Brasil, 1920, 13.04.2021
Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores do Canadá revelou ter bloqueado exportações militares a Ancara, depois da suspensão temporária anunciada em outubro de 2020.

O Canadá cancelou exportações militares para a Turquia depois de ter descoberto que armas canadenses foram usadas no conflito de Nagorno-Karabakh, anunciou na segunda-feira (13) Marc Garneau, ministro das Relações Exteriores canadense.

"Após esta revisão, que encontrou provas confiáveis de que a tecnologia canadense exportada para a Turquia foi utilizada em Nagorno-Karabakh, hoje estou anunciando o cancelamento das licenças que foram suspensas no outono [do Hemisfério Norte] de 2020", afirmou Garneau em uma declaração na segunda-feira (12).

"Este uso não foi consistente com a política externa canadense nem com as garantias de uso final dadas pela Turquia."

Garneau acrescentou ter discutido com seu homólogo turco Mevlut Cavusoglu a criação de um mecanismo que regularize a cooperação militar entre Ottawa e Ancara. Cavusoglu, por sua vez, citado pela agência Reuters, expressou "desconforto com o posicionamento do Canadá em relação às restrições da indústria de defesa impostas à Turquia, e solicitou sua revisão".

Tanto a Turquia como Canadá são membros da OTAN. Em outubro, Ottawa suspendeu temporariamente exportações militares à Turquia.

A Turquia expressou forte apoio ao Azerbaijão durante o último conflito entre Armênia e Azerbaijão em Nagorno-Karabakh, em 2020. No entanto, Baku insistiu que não tinha assistência de combate de Ancara ou de qualquer outro país estrangeiro, pois estava pronta para proteger seus interesses por conta própria.

Entre setembro e novembro de 2020, Erevan e Baku reataram o conflito sobre a república não reconhecida de Nagorno-Karabakh, que data desde 1988. A guerra resultou em baixas militares e civis significativas de ambos os lados.

Em novembro, os dois países assinaram um acordo de cessar-fogo mediado pela Rússia, com ambos interrompendo as hostilidades e permanecendo nas posições ocupadas no momento. Além disso, o Azerbaijão ganhou controle sobre alguns territórios da região contestada. Milhares de forças da paz russas foram desde então destacadas para a Linha de Contato, que separa as forças azeris das armênias.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала