Navio iraniano é atacado no mar Vermelho

© Foto / Jon NazcaUm tripulante levanta a bandeira iraniana no navio petroleiro Adrian Darya 1, enquanto o navio ainda está ancorado: a Suprema Corte do território britânico ordenou sua retirada, no Estreito de Gibraltar, em 18 de agosto de 2019
Um tripulante levanta a bandeira iraniana no navio petroleiro Adrian Darya 1, enquanto o navio ainda está ancorado: a Suprema Corte do território britânico ordenou sua retirada, no Estreito de Gibraltar, em 18 de agosto de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 06.04.2021
Nos siga noTelegram
O navio de carga iraniano Saviz foi atingido por um ataque no mar Vermelho nesta terça-feira (6). Ainda não se sabe, no entanto, quem conduziu o ataque.

Segundo a agência de notícias Tasnim, do Irã, o casco do navio foi danificado por conta da explosão de um tipo de mina chamado mina lampet, que usa ímãs para se prender aos alvos.

Alguns meios de comunicação árabes afirmam que o navio pode ter sofrido "grandes danos". Outra possibilidade é que o navio poderia ter sido atingido por um míssil israelense, mas nem o Irã nem Israel comentaram oficialmente sobre o incidente.

A Reuters informa que os Estados Unidos não são os autores do ataque ao navio iraniano, segundo fontes anônimas da agência no governo norte-americano.

Segundo autoridades norte-americanas, israelenses e sauditas, o navio seria uma base avançada e secreta da Guarda Revolucionária do Irã, ou um navio de coleta de informações.

O Saviz foi construído em 1999 e seu porto de origem é Bandar Abbas. O navio estaria ancorado no mar Vermelho desde 2016. A mídia iraniana já o havia descrito como um navio comercial.

© REUTERS / Abduljabbar ZeyadSoldado passeando pelo porto de Hodeidah no mar Vermelho, Iêmen
Navio iraniano é atacado no mar Vermelho - Sputnik Brasil, 1920, 06.04.2021
Soldado passeando pelo porto de Hodeidah no mar Vermelho, Iêmen

Tensão nas águas do Oriente Médio

O incidente desta terça-feira (6) ocorre em meio a tensões crescentes entre Irã e Israel, com os dois países fazendo acusações mútuas de ataques a navios um do outro nos últimos meses.

O ministro do Meio Ambiente de Israel chegou a acusar Teerã de poluir deliberadamente as praias israelenses em um ataque realizado em fevereiro. Mais tarde, os serviços militares e de inteligência de Israel voltaram atrás nestas alegações.

Além disso, autoridades sauditas e norte-americanas acusaram repetidamente o Irã de fornecer apoio militar aos rebeldes houthis do Iêmen, que lutam contra uma coalizão liderada pela Arábia Saudita desde 2015. O Irã elogiou os houthis por sua luta, mas negou as alegações de que fornece assistência material ao grupo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала