Itália torna a vacinação contra a COVID-19 obrigatória entre profissionais de saúde

© REUTERS / Ciro De LucaEm Nápoles, na Itália, uma profissional de saúde aplica uma vacina contra a COVID-19 em uma idosa, em 30 de março de 2021
Em Nápoles, na Itália, uma profissional de saúde aplica uma vacina contra a COVID-19 em uma idosa, em 30 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 01.04.2021
Nos siga noTelegram
Na quarta-feira (31), o governo italiano aprovou um decreto sobre medidas de combate à pandemia da COVID-19, que, em particular, torna a vacinação obrigatória para todos os profissionais de saúde.

De acordo com o Conselho de Ministros da Itália, a obrigação de vacinação contra a COVID-19 abrange "os trabalhadores médicos e profissionais de saúde que operem em estruturas médicas e sociais públicas e privadas, farmácias e escritórios privados".

Anteriormente, a Itália chegou a enfrentar protestos de grupos de profissionais de saúde contra a vacinação. As recusas sobre a vacinação entre esses profissionais já levaram a suspensões e também registros de infecções entre pacientes.

As autoridades italianas estabeleceram a meta de vacinar 80% da população para alcançar a imunidade coletiva no país até o final de setembro deste ano.

© REUTERS / Guglielmo MangiapaneMulher recebe vacina da Moderna contra o coronavírus em Roma, na Itália
Itália torna a vacinação contra a COVID-19 obrigatória entre profissionais de saúde - Sputnik Brasil, 1920, 01.04.2021
Mulher recebe vacina da Moderna contra o coronavírus em Roma, na Itália

Conforme dados do site Our World in Data, a Itália vacinou até agora cerca de 6,8 milhões de pessoas com pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a COVID-19. A Itália tem cerca de 60,3 milhões de habitantes.

O país europeu é um dos mais impactados pela COVID-19, sendo que nos primeiros meses de 2020 chegou a ser o epicentro da pandemia e hoje é o sexto país com mais óbitos pelo novo coronavírus. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, quase 3,6 milhões de casos de COVID-19 foram confirmados na Itália, além de 109.346 mortes causadas pela doença.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала