Artilharia, coordenação, rapidez: mídia sueca lista vantagens da Rússia em potencial guerra com OTAN

© AP Photo / Mindaugas Kulbis Tanques da OTAN na Letônia, perto da fronteira com a Rússia
Tanques da OTAN na Letônia, perto da fronteira com a Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 30.03.2021
Nos siga noTelegram
O jornal sueco Aftonbladet explicou por que a Rússia terá vantagens sobre a Aliança Atlântica em caso de conflito.

Em primeiro lugar, de acordo com analistas, Moscou continua tendo uma localização terrestre vantajosa na região do mar Báltico. Assim, no caso de uma guerra potencial, os militares russos receberão reforços mais facilmente.

Além disso, segundo cálculos do Instituto de Estudos de Defesa, Moscou poderia juntar e enviar ao norte da Europa até 68 batalhões mecanizados em uma semana, enquanto a OTAN não conseguiria mais de 43.

Mais um fator significante nomeado pelos especialistas é a disponibilidade na Rússia de grande quantidade de artilharia e de sistemas antiaéreos terrestres.

Eles ressaltam que a Aliança Atlântica, ao contrário da Rússia, possui menor quantidade de agrupamentos para um conflito de grande intensidade e, além disso, estes são menos coordenados por serem subordinados a diferentes comandos em vários países.

Entretanto, os analistas consideram que a OTAN tem igualmente suas vantagens, particularmente, no mar e no ar. De acordo com algumas avaliações, até 80% do poder de fogo total do Ocidente vem das forças aéreas.

© Sputnik / Igor Zarembo / Abrir o banco de imagensEnsaio para a parada do dia da Marinha da Rússia em Baltiysk. A Frota do Báltico.
Artilharia, coordenação, rapidez: mídia sueca lista vantagens da Rússia em potencial guerra com OTAN - Sputnik Brasil, 1920, 30.03.2021
Ensaio para a parada do dia da Marinha da Rússia em Baltiysk. A Frota do Báltico.
"A Rússia poderá escolher onde atacar, e então evitará o encontro com parte das tropas terrestres do Ocidente. Por isso, tudo acontecerá tão rápido que os aviões da OTAN não conseguirão tomar medidas contra as forças terrestres russas", acredita um dos especialistas.

Em conclusão, os analistas notaram que os armamentos de países-membros da OTAN, tais como a Alemanha, Polônia e Reino Unido, apesar de sua quantidade, estão em condições insatisfatórias.

Recentemente, a Agência Sueca de Pesquisa em Defesa (FOI, na sigla em sueco) divulgou um relatório, após ter realizado simulações, apontando que "se a Rússia atacasse os Países Bálticos em curto prazo, ela teria uma boa perspectiva de sucesso".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала