Coreia do Sul em alerta após relatos de atividades em estaleiro de submarinos na Coreia do Norte

© REUTERS / KCNALíder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona submarino
Líder norte-coreano Kim Jong-un inspeciona submarino - Sputnik Brasil, 1920, 29.03.2021
Nos siga noTelegram
Nesta segunda-feira (29), o Ministério da Defesa da Coreia do Sul afirmou que os militares do país estão monitorando os norte-coreanos.

A declaração surgiu após relatos de que a Coreia do Norte estaria pronta para apresentar um novo submarino capaz de lançar mísseis balísticos.

"Estamos monitorando atentamente a situação sob coordenação próxima entre as autoridades de inteligência da Coreia do Sul e dos EUA", afirmou Boo Seung-chan, porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano.

O 38 North, um site norte-americano que monitora a Coreia do Norte, relatou na sexta-feira (26) que uma doca seca no estaleiro norte-coreano de Sinpo, em sua costa leste, foi reposicionada recentemente ao longo do cais de lançamento de submarinos.

O portal, citado pela agência de notícias Yonhap, afirmou que o movimento poderia indicar que o novo submarino norte-coreano de mísseis balísticos poderia estar próximo de ser concluído e lançado.

De acordo com a Yonhap, a Coreia do Norte está construindo um novo submarino, tratando-se possivelmente de uma embarcação de três mil toneladas capaz de transportar três mísseis balísticos lançados por submarinos.

Em janeiro, durante o 8º Congresso do Partido dos Trabalhadores da Coreia, o líder norte-coreano Kim Jong-un declarou à Agência Central de Notícias da Coreia que o país concluiu o desenvolvimento de um novo submarino nuclear, bem como seus planos de adotar outras embarcações para reforçar sua Marinha.

A Coreia do Norte realizou dois testes de mísseis nos últimos dias, lançando dois mísseis de cruzeiro em direção ao mar Amarelo em 21 de março e dois mísseis balísticos em direção ao mar do Japão (também conhecido como mar do Leste) na quinta-feira (25).

Embora Pyongyang tenha descrito os testes como um direito de um Estado soberano à autodefesa, os lançamentos criaram preocupações entre vários Estados, que solicitaram consultas fechadas sobre o assunto em outra sessão do CSNU durante a próxima terça-feira (30).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала