Explosão em região violenta da Colômbia deixa pelo menos 17 pessoas feridas (FOTOS, VÍDEO)

© REUTERS / NOTICORINTO PRODUCCIONESCaptura de tela de vídeo mostrando locais de Corinto, na Colômbia, reagindo à explosão perto do edifício da prefeitura
Captura de tela de vídeo mostrando locais de Corinto, na Colômbia, reagindo à explosão perto do edifício da prefeitura - Sputnik Brasil, 1920, 27.03.2021
Nos siga noTelegram
A explosão de uma bomba frente à Prefeitura de Corinto, na Colômbia, deixou várias pessoas feridas e foi considerada um ato de terrorismo pelo presidente do país.

Pelas 15h30 (17h30, no horário de Brasília) de sexta-feira (26), um veículo carregado de material explosivo deflagrou a uma curta distância da sede da Prefeitura de Corinto. Como resultado da explosão, pelo menos 17 pessoas ficaram feridas, sendo que duas delas, em estado crítico, tiveram de ser transportadas para a cidade de Cali, segundo contou o assessor da Prefeitura de Corinto, Guido Hurtado, ao El Espectador.

Em termos de danos materiais, o edifício da prefeitura foi totalmente destruído e outros cinco locais comerciais na zona também foram afetados.

ATENÇÃO! Explosão de um artefato de média potência registrada ao lado da prefeitura de Corinto, Cauca. Aparentemente, seria uma moto-bomba. São relatados ao menos quatro feridos. Notícia em desenvolvimento.

O presidente colombiano, Iván Duque, deu instruções ao Ministério da Defesa e às forças militares para agirem de imediato.

O líder na nação colombiana declarou que "o terrorismo é a arma dos covardes" e que "quem apela a este tipo de práticas são os inimigos da paz de nosso país; são os inimigos do povo colombiano", citado pelo jornal colombiano.

O terrorismo é a arma do covarde. Diante dos acontecimentos ocorridos em Corinto, Cauca, dei instruções muito claras às autoridades militares e ao Ministério da Defesa para buscarem os culpados imediatamente. Continuamos a combater o terrorismo sem trégua, onde quer que esteja.

Por enquanto, a identidade dos responsáveis por este incidente ainda é desconhecida, apesar de a violência na região do sucedido ser algo comum devido à presença de grupos armados, incluindo a coluna Dagoberto Ramos, dissidente das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала