Taiwan e EUA reforçam coordenação marítima após China adotar controversa lei da Guarda Costeira

© AP Photo / Renato Etac Membros da Guarda Costeira chinesa no mar do Sul da China (foto do arquivo)
Membros da Guarda Costeira chinesa no mar do Sul da China (foto do arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 26.03.2021
Nos siga noTelegram
Taiwan e EUA assinaram seu primeiro acordo sob a administração Biden ao criar um grupo de trabalho da Guarda Costeira para coordenar ações, após a China ter aprovado uma lei que permite a sua guarda costeira disparar contra navios estrangeiros.

O governo dos EUA reassegurou Taiwan de que o seu compromisso com a ilha é inabalável, escreve Reuters.

Hsiao Bi-khim, representante taiwanesa nos EUA, assinou nesta quinta-feira (25) o acordo em Washington, informa seu gabinete em uma declaração.

"Esperamos que, com o novo Grupo de Trabalho da Guarda Costeira, ambas as partes forjarão uma parceria mais forte e contribuirão ainda mais em conjunto para uma região do Indo-Pacífico livre e aberta", lê-se na declaração.

Sung Kim, o secretário de Estado adjunto em exercício do Escritório de Assuntos do Leste Asiático e Pacífico do Departamento de Estado dos EUA participou da assinatura do acordo.

Taiwan está modernizando a sua Guarda Costeira com novos navios, os quais podem ser transformados em vasos de guerra em caso de um conflito armado.

© REUTERS / Erik De CastroSoldados filipinos apontam em um navio chinês da Guarda Costeira perto das Ilhas Spratly, no mar do Sul da China
Taiwan e EUA reforçam coordenação marítima após China adotar controversa lei da Guarda Costeira - Sputnik Brasil, 1920, 26.03.2021
Soldados filipinos apontam em um navio chinês da Guarda Costeira perto das Ilhas Spratly, no mar do Sul da China

Embora os EUA, tal como a maioria dos países, não tenha laços diplomáticos formais com Taiwan, o país continua sendo o principal apoiador na arena internacional e fornecedor de armas para a ilha autogovernada.

No final de janeiro, a China adotou uma lei que autoriza os navios da sua Guarda Costeira a realizarem ataques preventivos contra navios estrangeiros em águas que a China considera suas.

Além disso, a medida também permite que, nas águas reivindicadas por Pequim, a Guarda Costeira chinesa entre em embarcações estrangeiras para inspecioná-las.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала