- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Ministério da Saúde diz que entrega de remessa de vacinas do COVAX vai atrasar

© AP Photo / Rahmat GulRemessa de vacinas contra a COVID-19 fabricadas pelo Instituto Serum, na Índia, enviada ao consórcio COVAX Facility.
Remessa de vacinas contra a COVID-19 fabricadas pelo Instituto Serum, na Índia, enviada ao consórcio COVAX Facility. - Sputnik Brasil, 1920, 25.03.2021
Nos siga noTelegram
O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (25) que o cronograma de entrega de doses de vacina contra a COVID-19 disponibilizadas pelo consórcio COVAX Facility deve sofrer atrasos.

A demora deve afetar cerca de 1,9 milhão dos 2,9 milhões de doses da vacina Covishield, conhecida popularmente como a vacina de Oxford/AstraZeneca, que tinha entrega prevista até o final deste mês.

O COVAX Facility é uma iniciativa liderada pela OMS, que une mais de 150 países, criada para impulsionar o desenvolvimento e a distribuição das vacinas contra a COVID-19.

O Ministério da Saúde confirmou, conforme publicou o jornal Folha de S.Paulo, ter sido comunicado pela direção do COVAX "sobre um possível atraso nas entregas de vacinas oriundas do consórcio".

​A pasta diz ter sido informada de que as remessas atrasadas devem ser entregues "até maio".

No último domingo (21), o primeiro lote com cerca de um milhão de doses de vacinas distribuídas pelo COVAX chegou em São Paulo.

Ao todo, o acordo do Brasil com o COVAX envolve a entrega de 42,5 milhões de doses até o fim deste ano. Além dos 2,9 milhões neste trimestre, estava prevista mais uma remessa de 6,1 milhões até maio e 33 milhões até dezembro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала