EUA e UE chegam a acordo para coordenar ações em relação à Rússia

© REUTERS / Virginia MayoO secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o chefe de política externa da União Europeia, Josep Borrell, dão uma entrevista coletiva conjunta em Bruxelas, Bélgica, em 24 de março de 2021
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o chefe de política externa da União Europeia, Josep Borrell, dão uma entrevista coletiva conjunta em Bruxelas, Bélgica, em 24 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 24.03.2021
Nos siga noTelegram
A União Europeia (UE) e os EUA discutiram "o comportamento de confrontação da Rússia" e concordaram em agir juntos, disse o alto representante da UE para Política Externa, Josep Borrell.

Diplomatas de alto escalão da União Europeia e dos EUA concordaram em iniciar um diálogo para formar uma abordagem coordenada em relação à Rússia. A informação foi divulgada pelo chefe de política externa da UE, Josep Borrell, nesta quarta-feira (24).

"Acreditamos que a Rússia optou por um comportamento de confronto. Nesse sentido, decidimos agir juntos para resistir a isso", disse ele em entrevista coletiva.

Em uma entrevista coletiva conjunta com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, Borrel acrescentou que a União Europeia continua disposta a se "envolver com a Rússia em questões de interesse comum".

© REUTERS / Yves HermanSecretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, ajusta máscara protetora após debate com o Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg, na sede da aliança em Bruxelas, Bélgica, em 23 de março de 2021
EUA e UE chegam a acordo para coordenar ações em relação à Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 24.03.2021
Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, ajusta máscara protetora após debate com o Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg, na sede da aliança em Bruxelas, Bélgica, em 23 de março de 2021

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, está em Bruxelas desde terça-feira (23). Ele participou de uma reunião de dois dias entre representantes da diplomacia dos países da OTAN e também anunciou seu desejo de manter conversações com os chefes das instituições da UE.

"Decidimos continuar as reuniões de altos funcionários e especialistas em tópicos como reciprocidade, questões econômicas, resiliência, direitos humanos, segurança, multilateralismo e áreas para relações construtivas com a China, como as mudanças climáticas", disse Borrell ao comentar que as partes também coordenarão abordagens em relação a Pequim.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала