- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governo de SP anuncia instalação de usina de oxigênio para abastecer unidades de saúde

© Folhapress / Junio Matos/A CríticaEnfermeiros carregam cilindros de oxigênio em hospital de Manaus (AM). Familiares de internados precisam comprar oxigênio para manter os seus parentes vivos.
Enfermeiros carregam cilindros de oxigênio em hospital de Manaus (AM). Familiares de internados precisam comprar oxigênio para manter os seus parentes vivos.  - Sputnik Brasil, 1920, 22.03.2021
Nos siga noTelegram
O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (22) a instalação de usina de oxigênio em Ribeirão Preto, com objetivo de abastecer unidades de saúde do estado. 

No sábado (20), pacientes de uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da capital paulista tiveram que ser transferidos devido a problemas no fornecimento de oxigênio. 

A usina será construída pela Ambev e terá capacidade de envase de 125 cilindros por dia. A previsão é de que a fábrica fique pronta em até dez dias. 

Segundo o vice-governador, Rodrigo Garcia, o estado está mobilizando a iniciativa privada para ajudar na gestão da crise do coronavírus, ampliando a produção e a distribuição de oxigênio.

Apesar dos problemas, o governo diz que não há risco de desabastecimento em São Paulo e que os fornecedores garantiram produção do material. 

"Hoje a reunião foi muito importante, com as cinco principais empresas de fornecimento de oxigênio. O objetivo foi ouvir quais são os desafios que as empresas têm e garantir o fornecimento para todo o estado. Tivemos a excelente notícia da Ambev com essa usina que produzirá 125 cilindros por dia", disse a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, segundo o portal G1.

Aumento de demanda

As autoridades estaduais se reuniram nesta segunda-feira (22) com fornecedores de oxigênio. No encontro, o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou que o estado registrou aumento acima de 40% na demanda pelo produto.

"Temos hoje 29 mil pacientes internados, sendo que 12 mil estão nas unidades de terapia intensiva, estando os demais nas nossas enfermarias e pronto-atendimentos. Com isso, aumentamos em 45% a necessidade de oxigênio para essa população. Algo que, em quatro semanas, jamais imaginávamos", explicou. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала