Polônia tem dia de protestos contra medidas de contenção da COVID-19

© Sputnik / Alexei Vitvitsky / Abrir o banco de imagensEm Varsóvia, na Polônia, manifestantes protestam contra o lockdown nacional e outras restrições sociais em meio à pandemia da COVID-19, em 20 de março de 2021
Em Varsóvia, na Polônia, manifestantes protestam contra o lockdown nacional e outras restrições sociais em meio à pandemia da COVID-19, em 20 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.03.2021
Nos siga noTelegram
Neste sábado (20), uma manifestação contra o lockdown nacional e outras restrições sociais para conter a COVID-19 está em andamento na capital polonesa, Varsóvia, conforme informou um correspondente da Sputnik.

O ministro da Saúde da Polônia, Adam Niedzielski, anunciou na quarta-feira (17) que a Polônia estava entrando em um lockdown nacional até o dia 9 de abril. Com isso, hotéis, cinemas, teatros, museus, academias e centros comerciais foram fechados.

Diante das medidas, centenas de poloneses se reuniram neste sábado (20) no centro de Varsóvia para protestar contra o lockdown. Segundo um correspondente da Sputnik na capital polonesa, os manifestantes carregam cartazes com frases como  "não nos mate e nem mate nossa empresa" ou "parem com a falsa pandemia".

© Sputnik / Alexei Vitvitsky / Abrir o banco de imagensEm Varsóvia, na Polônia, um manifestante segura uma faixa com a frase "vírus da propaganda" durante protesto contra o lockdown nacional e outras restrições sociais em meio à pandemia da COVID-19, em 20 de março de 2021
Polônia tem dia de protestos contra medidas de contenção da COVID-19 - Sputnik Brasil, 1920, 20.03.2021
Em Varsóvia, na Polônia, um manifestante segura uma faixa com a frase "vírus da propaganda" durante protesto contra o lockdown nacional e outras restrições sociais em meio à pandemia da COVID-19, em 20 de março de 2021

Alguns dos manifestantes ignoram o uso obrigatório de máscaras de proteção contra o novo coronavírus, enquanto a polícia continua alertando os manifestantes que reuniões de mais de cinco pessoas estão proibidas.

Entre as demandas dos participantes do protesto estão pedidos para que o governo permita o retorno ao trabalho em meio à pandemia e pague indenizações às empresas afetadas. Os manifestantes também temem que os setores do turismo, da gastronomia e da hotelaria, além de outras indústrias, venham à falência de uma vez por todas.

© Sputnik / Alexei Vitvitsky / Abrir o banco de imagensEm Varsóvia, na Polônia, manifestantes protestam contra o lockdown nacional e outras restrições sociais, exigindo retorno ao trabalho e auxílio financeiro aos comerciantes em meio à pandemia da COVID-19, em 20 de março de 2021
Polônia tem dia de protestos contra medidas de contenção da COVID-19 - Sputnik Brasil, 1920, 20.03.2021
Em Varsóvia, na Polônia, manifestantes protestam contra o lockdown nacional e outras restrições sociais, exigindo retorno ao trabalho e auxílio financeiro aos comerciantes em meio à pandemia da COVID-19, em 20 de março de 2021

Apesar de fechar boa parte do comércio, as regras de bloqueio impostas pelo governo polonês deixaram abertos estabelecimentos como mercearias, farmácias, livrarias e lojas de produtos para animais domésticos. Além disso, cafés, bares e restaurantes continuarão funcionando, mas apenas com pedidos para retirada e sem permanência no local.

Conforme os dados da Universidade Johns Hopkins, a Polônia tem 2.036.700 casos confirmados de COVID-19 e quase 50 mil mortes causadas pela doença. A vacinação contra o novo coronavírus já teve início no país e, segundo levantamento do site Our World in Data, cerca de 4,9 milhões de poloneses já receberam ao menos uma dose da vacina. A Polônia tem cerca de 38 milhões de habitantes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала