- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governardores reagem à ação de Bolsonaro no STF para derrubar medidas de isolamento em estados

© AP Photo / Eraldo PeresPresidente do Brasil, Jair Bolsonaro após a cerimônia de posse do novo ministro do STF, Kássio Marques, Brasília, 5 de novembro de 2020
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro após a cerimônia de posse do novo ministro do STF, Kássio Marques, Brasília, 5 de novembro de 2020  - Sputnik Brasil, 1920, 19.03.2021
Nos siga noTelegram
Governadores da Bahia, Rui Costa (PT), do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), reagiram à ação do presidente Jair Bolsonaro para impedir isolamento nos estados. 

Em transmissão ao vivo nas redes sociais, realizada na quinta-feira (18), Bolsonaro disse que o governo tinha entrado com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar as medidas de isolamento aplicadas pelos governadores. 

A ação menciona os estados da Bahia e Rio Grande do Sul e o Distrito Federal, que impuseram novas restrições à circulação e ao comércio devido à lotação de hospitais por casos da COVID-19. 

Segundo o presidente, as medidas eram "abusos". Ele também disse que os governadores tinham imposto um "estado de sítio". 

Nesta sexta-feira (18), o governador baiano disse que, com a ação, Bolsonaro "mostra a sua desumanidade, frieza, falta de empatia com a vida humana e demonstra ser, mais uma vez, um grande aliado do vírus e da morte". 

"Ele não cansa de dar demonstrações de desprezo pelo próximo", disse Costa em entrevista à TV Aratu. 

O governador baiano informou que determinou à Procuradoria-Geral do Estado uma "atuação conjunta com o Rio Grande do Sul em resposta à ação do presidente". 

​O governador do Rio Grande do Sul, por sua vez, criticou o atraso na compra de vacinas pelo presidente, e afirmou que seu interesse não é o "confronto", mas "salvar vidas e superar esse grave momento".

​Já o governador do DF, Ibaneis Rocha, disse, em entrevista para a CNN Brasil, que a ação de Bolsonaro não tinha sentido, pois "os decretos não têm nada de inconstitucionais e foram editados dentro da competência a mim estabelecida na própria constituição e na lei". 

No ano passado, o STF decidiu que prefeitos e governadores têm autonomia e poder para implementar medidas de combate à disseminação do coronavírus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала