UE decide prorrogar por 2 anos missão que controla embargo de armas à Líbia

© AP Photo / EUNAVFOR Med Irini / Ministério da Defesa da ItáliaNavio petroleiro Royal Diamond 7, em águas internacionais, a 150 quilômetros da costa da Líbia, em 10 de setembro de 2020, durante inspeção da missão europeia Irini
Navio petroleiro Royal Diamond 7, em águas internacionais, a 150 quilômetros da costa da Líbia, em 10 de setembro de 2020, durante inspeção da missão europeia Irini - Sputnik Brasil, 1920, 17.03.2021
Nos siga noTelegram
A União Europeia prorrogará por dois anos o mandato de sua missão naval Irini, lançada há um ano para controlar o embargo de armas imposto pelas Nações Unidas à Líbia, disse um alto funcionário da UE em conversa com jornalistas.

"Agora que os líbios caminham em direção à paz, é preciso continuar nossos esforços. Portanto, na próxima semana, o Conselho da UE tomará a decisão de estender a missão por dois anos, até março de 2023", afirmou o representante do bloco nesta quarta-feira (17).

A missão Irini foi lançada em 31 de março de 2020 e, inicialmente, recebeu um mandato de um ano. Através desse mecanismo, navios e aeronaves europeus têm sido empregados na inspeção de embarcações suspeitas de transportar armamentos para a Líbia, em violação ao embargo imposto pelo Conselho de Segurança da ONU ao país africano. 

​Em fevereiro passado, em um fórum de diálogo político instalado em Genebra sob os auspícios das Nações Unidas, foi eleito um governo de transição para a Líbia, que tomou posse no último dia 15. O novo executivo trabalhará até que as próximas eleições sejam realizadas no país, em 24 de dezembro de 2021.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала