- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Pandemia descontrolada: Brasil tem mais de 3 mil mortes por COVID-19 em 24 horas, diz CONASS

© Folhapress / Agif / Mateus BonomiEm Brasília, paciente com COVID-19 chega de ambulância a um hospital público de referência, em 17 de março de 2021
Em Brasília, paciente com COVID-19 chega de ambulância a um hospital público de referência, em 17 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 17.03.2021
Nos siga noTelegram
Nesta quarta-feira (17), o Brasil registrou 3.149 novas mortes por COVID-19, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS).

Os dados do CONASS mostram que o Brasil ultrapassou o número de três mil mortes diárias, além de um recorde de 99.634 novos casos confirmados de COVID-19. Segundo a organização, o Brasil acumula mais de 284 mil óbitos e 11.693.838 casos registrados do novo coronavírus.

Em nota, o CONASS explica que o número recorde de mortes inclui 501 óbitos registrados no Rio Grande do Sul ocorridos na terça-feira (16), mas que não foram computados devido ao horário de envio dos dados da secretaria de Saúde gaúcha.

© Folhapress / Sandro PereiraFuncionário do hospital João Lúcio retira corpo de paciente morto em decorrência da COVID-19 de contêiner frigorífico, em Manaus, Amazonas (arquivo)
Pandemia descontrolada: Brasil tem mais de 3 mil mortes por COVID-19 em 24 horas, diz CONASS - Sputnik Brasil, 1920, 17.03.2021
Funcionário do hospital João Lúcio retira corpo de paciente morto em decorrência da COVID-19 de contêiner frigorífico, em Manaus, Amazonas (arquivo)

O Brasil vive atualmente o pior momento da pandemia. Um recente boletim emitido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) descreve a situação como o "maior colapso sanitário e hospitalar da história do Brasil", com 14 estados registrando taxa de ocupação de UTIs de 90% ou mais. Apenas Roraima e Rio de Janeiro apresentam taxa abaixo de 80%, segundo a Fiocruz.

Média de mortes diárias passa de 2 mil

Segundo os dados do consórcio de veículos de imprensa, a média de mortes diárias no Brasil também segue batendo recordes. Nesta quarta-feira (17), a média ultrapassou as duas mil mortes diárias, chegando a 2.031 óbitos.

Além disso, a taxa média de óbitos cresce de forma rápida, tendo avançado 49% em relação às duas últimas semanas. Há 19 dias consecutivos a taxa segue batendo recordes diários. Em relação à média de casos, o número também segue alto e chegou a 70.637 registros.

© Folhapress / Lalo de AlmeidaSepultadores carregam caixão com vítima da COVID-19 no cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo, em 16 de março de 2021
Pandemia descontrolada: Brasil tem mais de 3 mil mortes por COVID-19 em 24 horas, diz CONASS - Sputnik Brasil, 1920, 17.03.2021
Sepultadores carregam caixão com vítima da COVID-19 no cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo, em 16 de março de 2021

Ainda segundo os dados do consórcio, a média de mortes cresce em 20 estados e no Distrito Federal. Apenas Rio de Janeiro, Acre, Bahia e Maranhão estão com tendência de estabilidade. Enquanto Amazonas e Roraima são os únicos que apresentaram queda na média.

O consórcio dos veículos de imprensa usa dados das secretarias estaduais de Saúde, mas registrou um número de mortes menor que o CONASS nesta quarta-feira (17), com 2.736 óbitos.

Vacinação chegou a 5% da população

Ainda segundo os dados do consórcio de veículos de imprensa, a vacinação contra a COVID-19 no Brasil alcançou cerca de 10,7 milhões de brasileiros com pelo menos uma dose. Isso representa 5,06% da população do país.

Já a segunda dose da vacina foi aplicada até agora em cerca de 3,9 milhões de pessoas no Brasil, ou 1,85% dos brasileiros. Mais de 14 milhões de doses de vacina contra a COVID-19 foram aplicadas no país até agora.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала