- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Mourão sobre Ministério da Saúde: 'Difícil alguém consertar tudo'

© Foto / Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilO vice-presidente da República, Hamilton Mourão, fala à imprensa.
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, fala à imprensa. - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2021
Nos siga noTelegram
O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta segunda-feira (15), dizendo ser "muito difícil alguém, da noite para o dia, conseguir consertar tudo".

Mourão comentou sobre a atuação de Pazuello na pandemia de COVID-19 em um momento em que o ministro está prestes a ser substituído no comando da pasta.

"A realidade é que a gestão do Pazuello vem sendo muito criticada, muito contestada. Pazuello tem demonstrado resiliência, sei que tem que suportar o peso das críticas. Talvez outra pessoa não suportasse tudo o que ele vem suportando. Tenho muita confiança no Pazuello, o conheço há muito tempo", disse Mourão na chegada ao Palácio do Planalto, de acordo com o Estadão.

O atual ministro deve mesmo deixar o cargo em breve. Conforme noticiou a imprensa nesta segunda-feira (15), a cardiologista Ludhmila Hajjar recusou o convite para comandar a pasta.

Segundo o Estadão, três novos nomes estão sendo avaliados para o cargo: Marcelo Queiroga, atual presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, José Antonio Franchini Ramires, professor titular do Instituto do Coração (Incor) de São Paulo, e o deputado Luiz Antônio Teixeira Júnior (PP-RJ), que é médico ortopedista.

Para Mourão, a pasta "sempre será um cargo político".

"A gente sabe que no Congresso tem alguns com experiência no Sistema Único de Saúde [SUS], o que é, na minha visão, um requisito importante. Tudo depende dos técnicos que a pessoa se cercar", disse.
© Folhapress / Pedro LadeiraO presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello
Mourão sobre Ministério da Saúde: 'Difícil alguém consertar tudo' - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2021
O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

Sobre a situação crítica em que se encontra o país, no auge da pandemia, com recordes de mortes e casos, o vice-presidente responsabilizou a população.

"A nossa população não gosta de respeitar regras, não é da natureza do nosso povo. O nosso povo é um povo mais libertário, gosta de circular pelas ruas e de fazer festa. Em um momento em que se tem que passar dois ou três meses sem usufruir desses prazeres da vida, são poucos os que aguentam", afirmou Mourão.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала