- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Médica Ludhmila Hajjar rejeita convite para assumir Ministério da Saúde: 'Não aceitei'

© Foto / Reprodução InstagramA médica Ludhmila Hajjar não aceitou o convite para ser ministra da Saúde do governo Bolsonaro
A médica Ludhmila Hajjar não aceitou o convite para ser ministra da Saúde do governo Bolsonaro - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2021
Nos siga noTelegram
Sob pressão, Eduardo Pazuello participará de coletiva de imprensa nesta segunda-feira (15).

A médica Ludhmila Hajjar não aceitou o convite para ser ministra da Saúde do governo Bolsonaro.

A informação foi publicada nesta segunda-feira (15) pela jornalista Andréia Sadi, do G1. "Não aceitei", disse Hajjar em mensagem de texto, segundo Sadi.

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu com Ludhmila Hajjar neste domingo (14) para tratar da possibilidade de a médica assumir o Ministério da Saúde no lugar do general Eduardo Pazuello. O nome da médica contava com o apoio de apoiadores de Bolsonaro no governo e também com o respaldo dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Hajjar defende o isolamento social e já afirmou que não existe tratamento precoce contra a COVID-19.

© Folhapress / Edu AndradeEm Brasília, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (à esquerda), e o agora ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello (à direita), participam de cerimônia no salão nobre do Palácio do Planalto, em 14 de outubro de 2020
Médica Ludhmila Hajjar rejeita convite para assumir Ministério da Saúde: 'Não aceitei' - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2021
Em Brasília, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (à esquerda), e o agora ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello (à direita), participam de cerimônia no salão nobre do Palácio do Planalto, em 14 de outubro de 2020

Sob pressão no cargo, Pazuello dará entrevista coletiva para apresentar um balanço sobre o combate à pandemia no Brasil nesta segunda-feira (15).

Neste domingo (14), o general negou especulações de que estivesse doente e saindo do governo. "Não estou doente, o presidente não pediu o meu cargo, mas o entregarei assim que o presidente pedir. Sigo como ministro da Saúde no combate ao coronavírus e salvando mais vidas", afirmou o general.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала