- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Ministro diz que governo brasileiro estuda medidas para 'blindar' caminhoneiros da alta do diesel

© Folhapress / Danilo VerpaGreve dos caminhoneiros contra a fase vermelha, na rodovia Castelo Branco, na entrada da marginal Tietê, em São Paulo
Greve dos caminhoneiros contra a fase vermelha, na rodovia Castelo Branco, na entrada da marginal Tietê, em São Paulo - Sputnik Brasil, 1920, 10.03.2021
Nos siga noTelegram
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, sugeriu nesta terça-feira (9) que o governo está estudando alternativas para "blindar" os caminhoneiros dos constantes aumentos no preço do diesel.

Freitas participou de um debate promovido por uma corretora de investimentos. Durante a transmissão, o ministro negou que haja planos no governo de interferir na política de preços dos combustíveis.

"É uma premissa. Não há nenhuma possibilidade de a gente interferir [na estatal]. A gente pode tentar pensar em algumas medidas que são estruturais, são medidas de mais médio prazo, e que proporcionem alguma blindagem contra possíveis flutuações [no diesel], sem obviamente interferir na política de preços da Petrobras", afirmou.

Nesta segunda-feira (8), a Petrobras anunciou a quinta alta consecutiva do diesel nas refinarias, e a sexta da gasolina. O preço médio de venda do diesel passará a média de R$ 2,86 por litro, aumento de R$ 0,15 por litro, enquanto a gasolina passará a ser de R$ 2,84 por litro, alta de R$ 0,23 por litro.

​Entre as medidas avaliadas pelo Ministério da Infraestrutura para beneficiar os caminhoneiros, Freitas citou o aumento da segurança nas estradas; a criação de postos de parada e descanso; a maior facilidade para contratação direta do serviço de transporte; e a flexibilização de meios de pagamento.

"A ideia é modernizar isso. Transformar, condensar todos esses documentos em um documento único, eletrônico, que o caminhoneiro vai portar no seu celular", explicou o ministro sobre a facilitação de meios de pagamentos.

Em fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que não reconduziria o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, ao cargo. Para a vaga, o presidente indicou o general Silva e Luna, que estava no comando de Itaipu.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала