Rússia rechaça acusações de campanha contra vacinas anti-COVID-19 de outros países

© Sputnik / Aleksandr VilfPorta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, na 15ª coletiva de imprensa de Vladimir Putin, 19 de dezembro de 2019
Porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, na 15ª coletiva de imprensa de Vladimir Putin, 19 de dezembro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2021
Nos siga noTelegram
A Rússia nunca promoveu nem participará de campanhas contra vacinas contra o coronavírus desenvolvidas em outros países, declarou hoje (9) o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, ao comentar as acusações feitas contra Moscou.

"A Rússia nunca participou nem participará dessas campanhas de informação contra qualquer vacina", disse Peskov em coletiva de imprensa.

O porta-voz da presidência russa destacou que Moscou "está cooperando com outras companhias que produzem vacinas com o objetivo de fazer um fármaco mais eficaz".

"Portanto, todas essas declarações são absurdas e carecem de qualquer fundamento. Lamentamos muito que alguém leve a sério esse tipo de declarações", afirmou o porta-voz.

Ontem (8), o jornal britânico The Times publicou uma reportagem que acusa a Rússia de promover uma campanha de desinformação contra a vacina britânica de Oxford/AstraZeneca, em particular nos países onde Moscou pretende vender sua própria vacina anti-COVID-19, a Sputnik V.

Por sua vez, o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Ned Price, afirmou que os Estados Unidos identificaram quatro plataformas on-line da Rússia – sem oferecer mais detalhes – que teriam trabalhado sob a liderança dos serviços de inteligência de Moscou para promover desinformação sobre duas vacinas aprovadas no país norte-americano.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала