Irã enriquece urânio com novo conjunto de centrífugas avançadas em Natanz, diz AIEA

© REUTERS / Fotógrafo da ReutersVista da planta de enriquecimento de urânio de Natanz 250 km ao sul da capital iraniana Teerã (foto de arquivo)
Vista da planta de enriquecimento de urânio de Natanz 250 km ao sul da capital iraniana Teerã (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2021
Nos siga noTelegram
Órgão nuclear da ONU disse aos Estados-membros que Teerã começou a usar um terceiro conjunto de centrífugas IR-2m, e que mais três estão em processo de instalação.

Nesta segunda-feira (8), o Irã começou a enriquecer urânio com um terceiro conjunto de centrífugas IR-2m avançadas em sua planta subterrânea em Natanz, disse a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) segundo o The Times of Israel.

"Em 7 de março, a AIEA verificou que o Irã começou a alimentar UF6 natural na terceira cascata de 174 centrífugas IR-2m", disse a AIEA citada pela mídia.

UF6 é hexafluoreto de urânio, um composto que pode ser alimentado em centrífugas para produzir combustível nuclear.

Além das centrífugas IR-1, nesse momento, o país está usando 522 centrífugas IR-2m para enriquecer urânio até 5% de pureza físsil, acrescentou a agência. Isso é mais do que 3,67% de pureza permitido no acordo, mas menos do que 20% para enriquecimento em outra instalação, Fordow.

"Uma quarta cascata de 174 centrífugas IR-2m foi instalada, mas ainda não foi alimentada com UF6 natural. A instalação de uma quinta cascata IR-2m está em andamento, e uma sexta cascata, da mesma centrífuga, ainda não começou o processo de instalação", acrescentou a agência citada pela mídia.

A ação faz parte de mais uma violação das restrições impostas no acordo nuclear, conhecido como Plano de Ação Conjunta Global (JCPOA, na sigla em inglês). O acordo permite a Teerã enriquecer urânio apenas com centrífugas IR-1 de primeira geração em escala comercial. Em novembro, o país começou a enriquecer com um conjunto de máquinas IR-2m, que são muito mais eficientes, e desde então, vem aumentando.

© AP Photo / Imprensa AssociadaMáquinas centrífugas na instalação de enriquecimento de urânio de Natanz, a 250 quilômetros da capital Teerã (foto de arquivo)
Irã enriquece urânio com novo conjunto de centrífugas avançadas em Natanz, diz AIEA - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2021
Máquinas centrífugas na instalação de enriquecimento de urânio de Natanz, a 250 quilômetros da capital Teerã (foto de arquivo)

O constante descumprimento das regras do acordo parecem ter como objetivo aumentar a pressão sobre os EUA para que as sanções aplicadas na República Islâmica sejam canceladas. A administração de Joe Biden quer reatar o acordo, mas Washington e Teerã se encontram em um impasse sobre qual lado deve agir primeiro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала