Seleção do júri para o julgamento do assassinato de George Floyd é adiada

© Sputnik / Artur Gabdrahmanov / Abrir o banco de imagensPopulares protestam em Louisville, EUA, contra o racismo e a morte do cidadão negro George Floyd em 25 de maio, durante abordagem policial em Minneapolis
Populares protestam em Louisville, EUA, contra o racismo e a morte do cidadão negro George Floyd em 25 de maio, durante abordagem policial em Minneapolis - Sputnik Brasil, 1920, 08.03.2021
Nos siga noTelegram
O julgamento do ex-policial de Minneapolis Derek Chauvin pela morte de George Floyd foi adiado até pelo menos a manhã de terça-feira (9).

O adiamento é para o juiz verificar uma ordem de última hora de um tribunal superior para reconsiderar o acréscimo de uma acusação de homicídio adicional, segundo noticiou a Reuters.

O processo estava programado para começar na manhã de hoje (8) para o julgamento de Chauvin, mas o juiz Peter Cahill adiou até pelo menos terça-feira (9) o início do procedimento.

O julgamento para avaliar as acusações de homicídio está sendo visto como um referendo sobre a violência policial contra os negros americanos.

© AP Photo / Julio CortezManifestante carrega a bandeira dos EUA virada ao contrário, durante protestos em Minneapolis, 28 de maio de 2020
Seleção do júri para o julgamento do assassinato de George Floyd é adiada - Sputnik Brasil, 1920, 08.03.2021
Manifestante carrega a bandeira dos EUA virada ao contrário, durante protestos em Minneapolis, 28 de maio de 2020

Cahill, juiz do tribunal distrital do condado de Hennepin, reservou três semanas para a escolha do júri, ciente das dificuldades para encontrar cidadãos imparciais, em um caso que causou comoção no país e no qual uma imagem da vítima — uma foto de Floyd sorrindo — tornou-se um ícone internacional de justiça racial.

Eric Nelson, o principal advogado de Chauvin, disse ao tribunal na manhã desta segunda-feira (8) que seu cliente em breve pediria à Suprema Corte de Minnesota que anulasse a ordem do outro tribunal, um processo que pode levar semanas. Os promotores do gabinete do procurador-geral de Minnesota pediram ao tribunal para adiar a seleção do júri até que a questão fosse resolvida.

"Não estamos fazendo isso para interferir, para desacelerar, mas é um assunto muito importante", disse Matthew Frank, procurador-geral assistente, ao tribunal. Os promotores temem que a escolha de um júri quando o número de acusações ainda não foi resolvido possa tornar mais fácil para Chauvin apelar de um veredicto mais tarde, disse Frank.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала