Ministro israelense confirma intenção de Israel de anexar partes da Cisjordânia

© AP Photo / Bernat ArmangueBandeira israelense perto de assentamentos judaicos na Cisjordânia
Bandeira israelense perto de assentamentos judaicos na Cisjordânia - Sputnik Brasil, 1920, 08.03.2021
Nos siga noTelegram
O ministro de Assuntos de Assentamentos israelense, Tzachi Hanegbi, declarou no domingo (7) a possibilidade de Israel estender sua soberania a partes da Judeia e Samaria.

Após dois meses de fronteiras aéreas fechadas em meio à probabilidade latente de terceira onda da COVID-19, o Estado judeu aumentou a capacidade de entrada de cidadãos do exterior.

Em entrevista exclusiva ao canal i24NEWS, Hanegbi afirmou que "não faz sentido que meio milhão de pessoas que vive na Judeia e Samaria não possa viver sob a lei israelense, fizemos isso nas colinas de Golã e faremos o mesmo na Judeia e Samaria", utilizando as designações israelenses para os territórios disputados em causa, citado pelo Israel Hayom.

Contudo, por enquanto, Hanegbi ainda não especificou quando acontecerá a próxima anexação por parte de Israel. O governo teria, na verdade, planejado anexar partes dos territórios em julho do ano passado, mas decidiu adiar devido à pressão internacional, reporta a agência Anadolu.

No que toca ao futuro das relações entre Israel e países árabes que têm trabalhado para normalizá-las, Hanegbi disse não poder prever nada ao certo, por enquanto.

Em 2020, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Sudão e Marrocos anunciaram a controversa normalização de relações com Israel, algo que os líderes palestinos consideraram traição da causa palestina.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала