Em meio à crise de turismo, UE propõe passaportes digitais de vacinação neste mês, diz von der Leyen

© AP Photo / Luca BrunoEm Milão, na Itália, um profissional de saúde aplica uma dose de uma vacina contra a COVID-19 em uma idosa, em 18 de fevereiro de 2021
Em Milão, na Itália, um profissional de saúde aplica uma dose de uma vacina contra a COVID-19 em uma idosa, em 18 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 01.03.2021
Nos siga noTelegram
O anúncio sobre os passaportes digitais surge em meio a crescentes pedidos dos países-membros da União Europeia (UE) para que passaportes de vacinação sejam adotados devido a preocupações sobre um grande declínio na indústria do turismo do bloco.

Na segunda-feira (1º), a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, confirmou que Bruxelas deve propor um passaporte digital para vacinação no território de toda a União Europeia.

"Quanto à questão de como o passaporte digital poderia ser, apresentaremos a proposta legislativa em março", afirmou von der Leyen aos legisladores alemães durante uma videoconferência.

Os certificados digitais de vacinação permitiriam a pessoas que já receberam a vacina viajarem livremente por toda UE.

Alguns países gravemente atingidos por recessões na indústria do turismo já adotaram os passaportes de vacinação, como Grécia e Israel. A Suécia e Dinamarca entraram em negociações para o desenvolvimento de medidas semelhantes.

Anteriormente, na quinta-feira (25), os líderes dos países da União Europeia aprovaram a introdução de certificados de vacinação contra COVID-19, e a medida deve ser implementada em até três meses, segundo a chanceler alemã, Angela Merkel. Inicialmente, os certificados serão emitidos por cada Estado nacional e o bloco garantirá a sua compatibilidade.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала