Cientistas revelam remédio que diminui 2 vezes risco de morte pelo coronavírus

© REUTERS / Lim Huey TengProfissionais de saúde no centro de testes da COVID-19 no hospital de Kuala Lumpur, Malásia, 16 de fevereiro de 2021
Profissionais de saúde no centro de testes da COVID-19 no hospital de Kuala Lumpur, Malásia, 16 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 01.03.2021
Nos siga noTelegram
Pesquisadores, analisando os dados de pacientes internados, descobriram a ligação entre o uso de estatinas e a taxa de mortalidade hospitalar.

Cientistas norte-americanos descobriram que o tratamento com estatinas para reduzir o nível do colesterol diminui significativamente o risco de morte pela COVID-19, segundo um estudo publicado na revista Nature Communications.

Os especialistas da Universidade Columbia, EUA, estudaram os dados de 2.626 pacientes com COVID-19, hospitalizados nas primeiras 18 semanas da pandemia, para analisar o impacto dos remédios tomados no tratamento da doença e risco de morte.

Entre os pacientes que tomaram remédios para diminuir o nível do colesterol a taxa de mortalidade durante 30 dias foi de 14,8%, enquanto mesma taxa entre os outros pacientes foi de 26,5%.

Corrigindo os dados tomando em consideração as diferenças demográficas, doenças colaterais e outros fatores, os cientistas concluíram que as estatinas diminuíram a mortalidade hospitalar em 50%.

Os pesquisadores destacaram que os remédios tomados não diminuíram o risco de tratamento em unidade intensiva ou a duração de estadia no hospital.

O Brasil já registrou 10.551.259 casos, 254.942 mortes e 9.382.316 pacientes recuperados da COVID-19. No mundo há 114.217.365 casos confirmados, 114.217.365 óbitos e 64.487.433 pacientes recuperados do novo coronavírus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала