Navio mercante atingido por explosão no golfo de Omã, reporta organização britânica

© AP Photo / Marcos MorenoNavio HMS Queen Elizabeth, o maior navio de guerra já construído para a Marinha Real britânica, chega ao território britânico de Gibraltar, 9 de fevereiro de 2018
Navio HMS Queen Elizabeth, o maior navio de guerra já construído para a Marinha Real britânica, chega ao território britânico de Gibraltar, 9 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 26.02.2021
Nos siga noTelegram
O incidente ocorreu nesta quinta-feira (25) às 20h40 GTM (17h40, horário de Brasília), anunciou a organização Operações de Comércio Marítimo do Reino Unido (UKMTO, na sigla em inglês), sem dar mais detalhes.
"As investigações estão em curso. A embarcação e a tripulação estão em segurança [...] As embarcações em trânsito na área são aconselhadas a ter cuidado", diz a notificação.

A Construção Internacional de Segurança Marítima (IMSC, na sigla em inglês), um consórcio de países oficialmente encarregados de manter a ordem e segurança no golfo Pérsico, golfo de Omã, golfo de Áden e no sul do mar Vermelho, emitiu um comunicado sobre o incidente reportado.

A (força-tarefa) Sentinel da IMSC está a par do relatório da UKMTO sobre explosão em uma embarcação mercante de bandeira não pertencente à IMSC no golfo de Omã. Investigações estão em curso. UKMTO aconselha cautela. CTF Sentinel continuará monitorando a situação.

O golfo do Omã liga o mar Arábico com o estreito de Ormuz, que depois entra no golfo Pérsico. Ele faz fronteira com o Irã e o Paquistão a norte, o Omã a sul e os Emirados Árabes Unidos a oeste.

A região tem sido palco de tensão entre o Irã e os Estados Unidos nos anos recentes, após Washington ter saído unilateralmente do acordo nuclear iraniano e aumentado as sanções sobre o setor petrolífero do Irã. Quando Teerã anunciou que estava suspendendo alguns de seus compromissos no âmbito do acordo nuclear em resposta, os EUA aumentaram suas forças no Golfo alegando o risco de ataques iranianos.

No fim de 2020, os Estados Unidos decidiram intensificar os movimentos militares no golfo Pérsico enviando um grupo de ataque, liderado pelo USS Nimitz incluindo dois cruzadores e um destróier de mísseis guiados.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала