Casa 'bagunçada': ex-diplomata revela o que falta para EUA terem sucesso em confronto com China

© REUTERS / Jonathan ErnstPresidente dos EUA, Joe Biden, discursa na Casa Branca, Washington, EUA, 22 de fevereiro de 2021
Presidente dos EUA, Joe Biden, discursa na Casa Branca, Washington, EUA, 22 de fevereiro de 2021  - Sputnik Brasil, 1920, 26.02.2021
Nos siga noTelegram
Chas Freeman, ex-diplomata dos EUA, defende política de organização interna norte-americana antes de reforçar a política externa contra China. O assessor de Segurança Nacional, Jake Sullivan, tem visão semelhante.

O ex-diplomata dos EUA, Chas Freeman, pediu a Washington que se concentrasse em fazer "reparos sérios" em casa para competir efetivamente com Pequim, enquanto o governo do presidente dos EUA, Joe Biden, analisa a política norte-americana em relação à China em meio ao aumento de tensões.

Chas Freeman, que também é acadêmico e foi intérprete de Richard Nixon durante sua viagem à China em 1972, disse que a renovação doméstica é fundamental para que os EUA possam competir com sucesso com a China. A visão de Freeman é reforçada pelo assessor de Segurança Nacional, Jake Sullivan, que disse que os EUA devem lidar com a desigualdade e a disfunção dentro de suas fronteiras antes de mais nada.

Em um discurso on-line para o Instituto de Relações Exteriores de Washington neste mês, Freeman argumentou que os EUA precisavam evitar definir sua política para a China como uma luta contra o autoritarismo e se concentrar em renovar sua capacidade competitiva, de acordo com publicação do South China Morning Post.

"O foco dos EUA tem sido atrapalhar a China, em vez de melhorar nossa própria competitividade internacional", afirmou, adicionando que "sem reparos sérios para restaurar uma economia política sólida dos Estados Unidos, nosso futuro está em perigo, e não vamos estar em condições de competir com grandes potências mundiais emergentes e ressurgentes, especialmente a China".

Freeman, que também já foi secretário-assistente de Defesa dos EUA e diplomata em Pequim, disse que os EUA alienariam as nações parceiras se continuassem a definir sua relação com a China em termos de confronto, observando a resposta dos EUA à pandemia do coronavírus.

Seus comentários foram feitos no momento em que o governo Biden sinalizou que continuaria com a política dura do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump em relação à China. Mas que também adotaria uma abordagem mais multilateral, permitindo alguma cooperação em questões como a mudança climática, enquanto compete e confronta a China em questões como o comércio e as práticas de direitos humanos. A equipe de Biden também destacou a renovação doméstica dos EUA como a chave para sua competição com Pequim.

© AP Photo / Carolyn KasterEm Wilmington, nos Estados Unidos, o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, nomeado pelo então presidente eleito, Joe Biden (no fundo), fala durante sua apresentação, em 24 de novembro de 2020
Casa 'bagunçada': ex-diplomata revela o que falta para EUA terem sucesso em confronto com China - Sputnik Brasil, 1920, 26.02.2021
Em Wilmington, nos Estados Unidos, o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, nomeado pelo então presidente eleito, Joe Biden (no fundo), fala durante sua apresentação, em 24 de novembro de 2020

O conselheiro de segurança nacional Jake Sullivan declarou em um evento do Instituto da Paz dos EUA, em janeiro, que uma das melhores maneiras de reagir à China era abordar as próprias deficiências dos Estados Unidos.

"O primeiro passo é restaurar as bases fundamentais de nossa democracia. Isso se aplica a tudo, desde nosso próprio sistema democrático a questões de desigualdade racial, a questões de desigualdade econômica, todas as coisas que contribuíram para o brilho do modelo americano", enfatizou.

Durante seu discurso, Freeman também criticou a política externa do governo Trump, alegando que os EUA foram "consistentemente os iniciadores" do conflito com Pequim, sem uma estratégia de longo prazo para competir.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала