México dá início à aplicação da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19

© AP Photo / Rebecca BlackwellNa Cidade do México, um profissional de saúde aplica uma dose da vacina Sputnik V contra a COVID-19 em um idoso, no Palacio de Los Deportes, em 24 de fevereiro de 2021
Na Cidade do México, um profissional de saúde aplica uma dose da vacina Sputnik V contra a COVID-19 em um idoso, no Palacio de Los Deportes, em 24 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 24.02.2021
Nos siga noTelegram
Nesta quarta-feira (24), o México começou a aplicar em idosos a vacina russa Sputnik V contra a COVID-19, sendo um homem de 72 anos o primeiro a receber a injeção.

A nação latino-americana recebeu as primeiras 200 mil, de um total de 24 milhões de doses reservadas da vacina Sputnik V contra COVID-19, na manhã da terça-feira (23).

A campanha de imunização no país teve início no complexo esportivo Palacio de los Deportes, na capital Cidade do México, bem como em dois outros bairros da cidade. Cada posto de vacinação está pronto para atender até cinco mil pessoas por dia.

O México planeja inocular 12 milhões de pessoas com a vacina Sputnik V sob o esquema de duas doses. O regulador sanitário nacional deu ao medicamento sua aprovação de emergência ainda em 2 de fevereiro. Além do México, ao menos 34 outros países já aprovaram o uso do imunizante.

© AP Photo / Rebecca BlackwellNa Cidade do México, idosos aguardam a aplicação da vacina Sputnik V contra a COVID-19, no Palacio de Los Deportes, em 24 de fevereiro de 2021
México dá início à aplicação da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19 - Sputnik Brasil, 1920, 24.02.2021
Na Cidade do México, idosos aguardam a aplicação da vacina Sputnik V contra a COVID-19, no Palacio de Los Deportes, em 24 de fevereiro de 2021

Até o momento, mais de dois milhões de pessoas foram infectadas com o vírus no México, de acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins. Enquanto isso, o número de mortes causadas pela doença ultrapassou 181,8 mil - o terceiro maior acúmulo de óbitos em um país, atrás apenas de Brasil e Estados Unidos.

A vacina Sputnik V foi o primeiro imunizante aprovado no mundo para combater a COVID-19, ainda em agosto de 2020. No início de fevereiro deste ano, os resultados dos testes clínicos de fase três da vacina foram publicados pela revista científica The Lancet, apontando 91,6% de eficácia - uma das maiores entre as vacinas já em utilização.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала