Mundo tem 'última melhor chance' para reverter mudanças climáticas, diz John Kerry

© REUTERS / Kevin LamarqueO enviado dos EUA para o clima, John Kerry, fala em uma coletiva de imprensa na Casa Branca em Washington, EUA, em 27 de janeiro de 2021
O enviado dos EUA para o clima, John Kerry, fala em uma coletiva de imprensa na Casa Branca em Washington, EUA, em 27 de janeiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 23.02.2021
Nos siga noTelegram
O enviado presidencial dos EUA para o clima, John Kerry, declarou nesta terça-feira (23) que o país vai acelerar a redução das emissões de gás carbônico e negociar compromissos globais para combater as mudanças climáticas.

John Kerry afirmou que a reunião global sobre o clima COP-26, que será realizada em novembro deste ano na cidade escocesa de Glasgow, será "nossa última melhor chance de entrar no caminho certo e obter resultados".

O enviado norte-americano para o clima participou nesta terça-feira (23) do lançamento da campanha global Recover Better Together (Recuperar Melhor Juntos, em português), organizada pela OMS e pela União Europeia, que busca discutir planos de recuperação global da pandemia da COVID-19.

"Os grandes poluidores têm que reduzir nossas emissões mais rápido do que qualquer outro, em quantidades maiores do que qualquer outro, porque 17 países equivalem a cerca de 85% de todas as emissões do mundo", afirmou.

De acordo com ele, o combate às mudanças climáticas dependem de ações multilaterais através das "melhores ferramentas no setor público e no privado". Kerry também defendeu o financiamento a países poluidores mais pobres.

"Sucesso também significa apoiar comunidades que foram há muito deixadas para trás e criar mais igualdade. Também significa criar milhões de empregos e ter menos poluição, menos câncer, menos problemas pulmonares ou cardíacos", destacou.

Na última sexta-feira (19), o secretário de Estado, Antony Blinken, ao anunciar o retorno oficial dos EUA ao Acordo de Paris, prometeu colocar as questões pertinentes às mudanças climáticas no centro da política externa dos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала