Famílias das vítimas de ataque à Base Aeronaval na Flórida processam Arábia Saudita

© AP Photo / Melissa NelsonBase Aérea de Pensacola, Flórida
Base Aérea de Pensacola, Flórida - Sputnik Brasil, 1920, 23.02.2021
Nos siga noTelegram
As famílias das vítimas do ataque de 2019 à Base Aeronaval de Pensacola, na Flórida, EUA, processaram a Arábia Saudita, alegando que o país deveria saber do grau de perigo do atirador, um membro da Força Aérea saudita.

De acordo com o The Wall Street Journal, a queixa foi apresentada em uma corte federal de Pensacola pelas famílias dos três militares mortos e de 13 outros que foram feridos durante o ataque.

"Al-Shamrani foi um 'Cavalo de Troia' enviado pelo país, o rei da Arábia Saudita", é afirmado processo, citado pelo jornal.

Os demandantes pedem ao tribunal que condene a Arábia Saudita como responsável pelo ataque e acusam o governo do país de falhar na indenização das famílias das vítimas.

Em 2020, o FBI desbloqueou os dois celulares do atirador e encontrou provas definitivas dos laços de Mohammed Al-Shamrani com a Al-Qaeda, organização terrorista da península arábica proibida na Rússia e em outros países.

Em dezembro de 2019, um piloto saudita em treinamento, Mohammed Al-Shamrani, de 21 anos de idade, abriu fogo na Base Aeronaval de Pensacola, matando três militares norte-americanos e ferindo diversos outros antes de ser morto pelas autoridades.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала