Venezuela reforça sua presença na costa atlântica em meio à disputa territorial com Guiana

© AP Photo / Leslie MazochNavios da Marinha venezuelana
Navios da Marinha venezuelana - Sputnik Brasil, 1920, 20.02.2021
Nos siga noTelegram
Ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, disse que as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) reforçaram sua infraestrutura para defender a costa atlântica do país em meio a disputas territoriais com a Guiana.

General venezuelano destacou que o trabalho das FANB está amparado no decreto emitido pelo presidente Nicolás Maduro para o desenvolvimento da zona atlântica e a salvaguarda de seus recursos.

"Nós não vamos deixar de defender o Essequibo porque a Venezuela palpita nesse território", escreve Correo del Orinoco.

Padrino López reconheceu que, embora o Acordo de Genebra seja "o único instrumento válido para encontrar uma solução prática, pacífica e satisfatória para as partes", Venezuela está pronta para proteger o que lhe "corresponde historicamente".

Neste sentido, o ministro da Defesa reiterou sua crítica à Guiana por ter decidido recorrer unilateralmente ao Tribunal Internacional de Justiça para solicitar a resolução da disputa territorial com a Venezuela.

O governo venezuelano estabeleceu no início deste ano um novo território marítimo na sua costa atlântica para "salvaguardar os espaços do país", ao mesmo tempo que enviou uma carta de protesto às Nações Unidas para solicitar a mediação do secretário-geral, António Guterres, com o objetivo de retomar conversações diretas com a Guiana.

No dia 7 de janeiro, Nicolás Maduro, assinou um decreto que estabelece a formação de um novo território marítimo na costa atlântica a fim de proteger os territórios do país pela disputa territorial que mantém com a Guiana por Essequibo.

Recentemente, tropas dos EUA realizaram exercícios militares com a Guiana perto da fronteira venezuelana.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала