Assessor de presidente argentino é detido ao tentar embarcar com arma em avião

© AP Photo / Natacha PisarenkoEm Buenos Aires, o então presidente eleito Alberto Fernández apresenta sua equipe de governo, em 6 de dezembro de 2019
Em Buenos Aires, o então presidente eleito Alberto Fernández apresenta sua equipe de governo, em 6 de dezembro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 19.02.2021
Nos siga noTelegram
O militar Diego Bravo Reta, assessor do presidente argentino Alberto Fernández, foi detido no aeroporto de Ezeiza quando tentava embarcar em um avião com destino ao México.

De acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (19) pela Força Aérea argentina, o militar tentou embarcar na aeronave com uma arma escondida em uma mala com fundo duplo e foi destituído imediatamente do cargo de assessor do presidente.

Diante dos fatos de conhecimento público, a Aeronáutica informa que decidiu destituir imediatamente o vice-comodoro Diego Bravo Reta do cargo de assessor presidencial. A Instituição se coloca à disposição das autoridades para esclarecer o fato. 

Bravo Reta faria parte da comitiva presidencial que foi ao México para preparar o esquema de segurança durante a visita oficial de Alberto Fernández ao país na próxima semana.

O militar, que integra a Força Aérea, deveria ter embarcado no avião AM29 da companhia Aeroméxico, que decolou ontem às 22h16, mas foi impedido e detido pelos agentes de segurança do aeroporto. O caso agora será apreciado pela Justiça Federal da Argentina, mas o réu aguardará seu desfecho em liberdade.

Conforme indicaram fontes próximas do caso ao site argentino TN.com.ar, o militar não foi capaz de explicar porque estava levando uma pistola semiautomática e sem documentos que, segundo ele teria dito às autoridades, seria de seu pai.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала