Pessoas não vacinadas serão impedidas de exercer alguns trabalhos em Israel

© REUTERS / Corinna KernMedical personnel work at a temporary vaccination centre where vaccinations against the coronavirus disease (COVID-19) are administered, at a sports court in Tel Aviv, Israel February 16, 2021.
Medical personnel work at a temporary vaccination centre where vaccinations against the coronavirus disease (COVID-19) are administered, at a sports court in Tel Aviv, Israel February 16, 2021. - Sputnik Brasil, 1920, 18.02.2021
Nos siga noTelegram
O ministro da Saúde israelense revelou que certos trabalhadores terão de ser testados a cada 48 horas, e que haveria um alívio de restrições para os que receberem a vacina a partir de domingo (21).

Israel deverá impedir que pessoas não vacinadas obtenham acesso a alguns trabalhos, afirmou na quinta-feira (18) o Ministério da Saúde do país.

"Em breve haverá empregos onde, para trabalhar, os trabalhadores terão que ser vacinados ou submetidos a um teste para COVID-19 a cada 48 horas", disse Yuli Edelstein, ministro da Saúde, sem detalhar que empregos serão abrangidos.

O alto funcionário citou o programa Passaporte Verde de Israel, que deverá ser entregue a pessoas que tomaram vacinas contra o SARS-CoV-2, que entra em vigor no domingo (21).

"[Os] vacinados e as pessoas que tiveram o vírus poderão ir a academias, concertos, hotéis e sinagogas a partir de domingo [21]", declarou Edelstein.

O ministro também mencionou que as autoridades já confiscaram muitos falsos documentos de vacinação, avisando que qualquer pessoa que for descoberta forjando-os enfrentaria pena de prisão.

Israel conta com liderança mundial em vacinação, tendo administrado quase sete milhões de doses, o equivalente a 79 doses por 100 pessoas. O país também assistiu a uma queda de mortes pela COVID-19, observando zero morte em 523.000 pessoas que foram totalmente vacinadas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала