Coreia do Norte tentou roubar tecnologia de vacina da Pfizer contra COVID-19, segundo inteligência

© REUTERS . PFIZERFrascos da vacina BNT162b2 são inspecionados em uma fábrica da Pfizer em Kalamazoo, Michigan.
Frascos da vacina BNT162b2 são inspecionados em uma fábrica da Pfizer em Kalamazoo, Michigan. - Sputnik Brasil, 1920, 16.02.2021
Nos siga noTelegram
Nesta terça-feira (16), a agência de notícias sul-coreana Yonhap afirmou, citando o serviço de inteligência nacional, que a Coreia do Norte tentou roubar a tecnologia usada para fabricar a vacina contra COVID-19 da Pfizer.

Anteriormente, a Aliança Global de Vacinas, Gavi, afirmou que a Coreia do Norte pediu vacinas contra COVID-19 e estava esperando o recebimento de quase dois milhões de doses, segundo a Yonhap. 

Em dezembro, o The Wall Street Journal reportou, citando fontes familiarizadas com o assunto, que hackers norte-coreanos tinham como alvo ao menos seis farmacêuticas que estavam trabalhando com vacina contra COVID-19 nos EUA, Reino Unido e Coreia do Sul.

Em maio, após Washington lançar mais uma acusação de ciberataque contra Coreia do Norte, o Ministério das Relações Exteriores norte-coreano acusou os EUA de tentarem "manchar a imagem do nosso país", e sugeriu que os especialistas em cibersegurança dos EUA falharam em encontrar qualquer evidência das supostas atividades.

Não são raras as ocasiões em que a Coreia do Sul é acusada de malignas atividades cibernéticas. Os EUA, alguns países europeus, a Coreia do Sul e outras nações frequentemente acusam os norte-coreanos de tentar roubar dados de empresas.

Em 2014, a Coreia do Norte foi acusada de um ataque hacker massivo contra a Sony Pictures, mesmo com diversos especialistas em cibersegurança dizendo que o ataque poderia ter sido cometido de dentro da empresa

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала