Com poder brando, Rússia pode obter influência predominante em África, diz jornal africano

© AFP 2022 / Ministério das Relações Exteriores da RússiaMinistro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e seu homólogo da República Togolesa, Robert Dussey, na coletiva de imprensa conjunta depois de sua reunião em São Petersburgo, Rússia, 16 de fevereiro de 2021
Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e seu homólogo da República Togolesa, Robert Dussey, na coletiva de imprensa conjunta depois de sua reunião em São Petersburgo, Rússia, 16 de fevereiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 16.02.2021
Nos siga noTelegram
O jornal oficial do país africano Togo, République Togolaise, avaliou as vantagens da Rússia no continente africano, destacando que o país usa poder brando para consolidar seu regresso à África.

A Rússia possui todas as chances de obter influência predominante no continente africano, segundo a mídia local République Togolaise.

"Moscou tem várias vantagens: ausência de passado colonial, um apoio prestado no passado aos movimentos africanos de libertação e a formação de numerosos quadros nas universidades soviéticas", de acordo com a mídia.

A Rússia, como também a China, respeita a soberania das nações. Além disso, a Rússia apoia o conceito de mundo multipolar, escreveu mídia.

A Rússia também tem ambições econômicas no continente africano, no âmbito de diferentes mercados importantes.

"Matérias-primas, cereais, equipamento militar e de segurança, aviação civil, telecomunicação, infraestruturas. Os mercados são potencialmente muito importantes."

Ao contrário das intenções da União Soviética, atualmente as ambições da Rússia não têm mais um carácter ideológico e o país usa poder brando para consolidar seu regresso à África.

"Hoje, a ambição da Rússia já não é mais ideológica como na época da URSS, mas alargar sua esfera de influência diplomática e econômica", de acordo com République Togolaise.

O ministro das Relações Exteriores da República Togolesa, Robert Dussey, está na Rússia desde segunda-feira (15), realizando uma visita oficial.

Na terça-feira (16), o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, recebe seu homólogo Dussey na cidade de São Petersburgo, Rússia.

Os chanceleres discutirão o aumento da cooperação bilateral, as questões de segurança na África e a luta contra a pandemia do coronavírus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала