Hong Kong, Taiwan e pandemia: Joe Biden conversa com Xi Jinping pela 1ª vez como presidente dos EUA

© AP Photo / Carolyn KasterJoe Biden, vice-presidente dos EUA, e Xi Jinping, presidente da China, e sua esposa Peng Liyuan, durante a cerimônia de chegada à Base Aérea de Andrews, Maryland, EUA, 24 de setembro de 2015
Joe Biden, vice-presidente dos EUA, e Xi Jinping, presidente da China, e sua esposa Peng Liyuan, durante a cerimônia de chegada à Base Aérea de Andrews, Maryland, EUA, 24 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 11.02.2021
Nos siga noTelegram
Os líderes dos EUA e da China falaram ao telefone pela primeira vez como presidentes de seus respetivos países, com ambos advertindo contra ações do outro lado.

Joe Biden, presidente dos EUA, falou na quarta-feira (10) ao telefone com Xi Jinping, seu homólogo da China, pela primeira vez desde que tomou posse, abordando as questões da atual pandemia do novo coronavírus, direitos humanos, comércio e segurança no Indo-Pacífico, relata a Casa Branca.

Durante a conversa telefônica, Biden expressou "preocupações fundamentais" de Washington em relação às "práticas econômicas coercivas e desleais de Pequim, repressão em Hong Kong, abusos dos direitos humanos em Xinjiang, e ações cada vez mais duras na região, inclusive em relação a Taiwan".

Além disso, os dois líderes discutiram a pandemia do SARS-CoV-2, a mudança climática e a prevenção da proliferação de armas. O presidente dos EUA prometeu proteger a segurança e a prosperidade do povo norte-americano, comprometendo-se a preservar "a região do Indo-Pacífico livre e aberta", bem como "compromissos práticos, orientados para resultados" nas relações sino-americanas.

Biden também desejou felicidades ao presidente e ao povo chineses no Ano Novo Lunar.

Falei hoje com o presidente Xi para desejar ao povo chinês um bom Ano Novo Lunar. Também compartilhei preocupações sobre as práticas econômicas de Pequim, abusos dos direitos humanos e pressão sobre Taiwan. Disse a ele que trabalharei com a China quando isso beneficiar o povo americano.

Xi Jinping, por sua vez, advertiu que um confronto entre as duas potências seria um "desastre", e que devem ser criados meios para evitar desentendimentos, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores da China. Em relação a Hong Kong, Xinjiang e Taiwan, estas são questões de "soberania e integridade territorial", que os EUA devem abordar de forma cautelosa, disse.

Trata-se da primeira conversa entre Biden e Xi como chefes de Estado, e a primeira vez que os presidentes dos dois países comunicaram um com o outro desde que o presidente chinês falou com Donald Trump em março de 2020. O atual presidente norte-americano falou diretamente pela última vez com o então novo presidente chinês em 2013, na qualidade de vice-presidente da administração Obama (2009-2017).

Na quarta-feira (10), a agência Reuters informou que, antes da conversa telefônica, um funcionário sênior americano disse que a administração Biden analisará a implementação de "novas restrições direcionadas" a algumas exportações de tecnologia sensível para a China.

Washington não pretende cancelar as tarifas comerciais impostas pela administração Trump até que seja realizada uma "consulta e revisão intensa" com seus aliados, segundo a mídia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала