Variante britânica do coronavírus está dobrando nos EUA a cada 10 dias, diz estudo

© REUTERS / Callaghan O'HarePessoas em luto durante enterro de parente, falecido em função da COVID-19, em San Felipe, Texas, EUA, 26 de janeiro de 2021
Pessoas em luto durante enterro de parente, falecido em função da COVID-19, em San Felipe, Texas, EUA, 26 de janeiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2021
Nos siga noTelegram
Os pesquisadores alertaram que suas descobertas "reforçam a necessidade" de vigilância robusta nos EUA de possíveis variantes novas e emergentes do coronavírus.

Segundo dados de um estudo publicado na plataforma MedRxiv neste domingo (7), a variante britânica, conhecida como B.1.1.7, está se espalhando rapidamente nos Estados Unidos.

Os pesquisadores sustentam que a taxa de transmissão é de 30% a 40% maior do que as mutações mais comuns, dobrando a cada semana e meia. O estudo ainda não foi revisado por outros cientistas e nem publicado em revista científica, escreve o Washington Post.

Segundo os pesquisadores, a variante já foi encontrada em pelo menos 30 estados apenas no mês de janeiro.

​"Os EUA estão em uma trajetória semelhante à de outros países onde a B.1.1.7 rapidamente se tornou a variante SARS-CoV-2 dominante. É quase certo que ela se torne a linhagem dominante em março de 2021", diz o estudo.

"Os EUA ainda têm tempo para desacelerar a nova cepa do vírus, defendem os pesquisadores". Porém, alertaram que, sem "ação decisiva e imediata da saúde pública", a variante "provavelmente terá consequências devastadoras para a mortalidade e morbidade de COVID-19 nos EUA em alguns meses".

Os cientistas analisaram meio milhão de testes de coronavírus e 212 genomas. Os autores do estudo escreveram que a cepa estava dobrando a cada 12,2 dias na Califórnia, e 9,1 dias na Flórida. Se o cálculo estiver correto, mil ou mais pessoas podem ser infectadas com a variante todos os dias nos Estados Unidos. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a B.1.1.7 está circulando em 80 países.

© AP Photo / Matt SlocumEnfermeira faz teste em paciente para a COVID-19 organizado por Centros de Saúde Comunitários Philadelphia FIGHT, Filadélfia, Pensilvânia, EUA, 10 de dezembro de 2020
Variante britânica do coronavírus está dobrando nos EUA a cada 10 dias, diz estudo - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2021
Enfermeira faz teste em paciente para a COVID-19 organizado por Centros de Saúde Comunitários Philadelphia FIGHT, Filadélfia, Pensilvânia, EUA, 10 de dezembro de 2020

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала