Pentágono revisará sua presença militar em todo o mundo, afirma secretário de Defesa

© AP Photo / Rahmat GulForças de segurança se posicionam na região da base aérea de Bragram, na província de Cabul, no Afeganistão, em 11 de dezembro de 2019 (foto de arquivo)
Forças de segurança se posicionam na região da base aérea de Bragram, na província de Cabul, no Afeganistão, em 11 de dezembro de 2019 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 05.02.2021
Nos siga noTelegram
O secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, anunciou nesta quinta-feira (4) em uma declaração que o Pentágono vai reavaliar a implantação de forças militares dos EUA em todo o mundo.

"Sob a direção do presidente, o Departamento vai, deste modo, realizar uma revisão global da presença militar dos EUA, dos recursos, da estratégia e das missões", disse Lloyd Austin em comunicado.

O chefe de Pentágono acrescentou que a revisão da presença militar dos EUA no exterior será conduzida em consulta com os aliados.

"Vamos consultar os nossos aliados e parceiros enquanto conduzimos esta revisão", frisou.

​Por indicação do presidente, vou conduzir uma revisão da presença global das forças militares dos EUA, para que nossa presença se alinhe com nossos interesses nacionais. Precisamos ter a certeza de que temos as capacidades certas nos lugares certos e estamos apoiando o trabalho de nossos diplomatas.

Na semana passada, The Wall Street Journal informou que a administração Biden pode reavaliar o número de tropas no Afeganistão e no Iraque, observando que estas podem tanto aumentar como diminuir.

De acordo com a notícia, o contingente dos EUA que resta no país seria pequeno demais para realizar operações de combate ao terrorismo e treinar forças locais. No entanto, enviar mais tropas seria "politicamente arriscado".
© REUTERS / Omar SobhaniSoldado do Exército Nacional do Afeganistão em Cabul
Pentágono revisará sua presença militar em todo o mundo, afirma secretário de Defesa - Sputnik Brasil, 1920, 05.02.2021
Soldado do Exército Nacional do Afeganistão em Cabul

Anteriormente foi informado que a nova administração Biden revogou o compromisso de seu antecessor Donald Trump para a retirada total das forças norte-americanas do Afeganistão.

Em fevereiro de 2020, o governo de Trump chegou a um acordo de paz com o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países), prevendo a retirada total das tropas estrangeiras do Afeganistão até maio de 2021.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала