- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Aras informa ao STF que há 9 apurações preliminares contra Bolsonaro na PGR

© AP Photo / Eraldo PeresO presidente Jair Bolsonaro durante o evento "Brasil vencendo a COVID-19" no Palácio do Planalto, em 24 de agosto de 2020.
O presidente Jair Bolsonaro durante o evento Brasil vencendo a COVID-19 no Palácio do Planalto, em 24 de agosto de 2020. - Sputnik Brasil, 1920, 05.02.2021
Nos siga noTelegram
O procurador-geral da República, Augusto Aras, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (5) que há nove apurações preliminares abertas contra Jair Bolsonaro para analisar a conduta do presidente ao longo da pandemia de COVID-19.

No parecer enviado ao STF, Aras diz que há outras oito apurações, além da que foi aberta nesta quinta-feira (4), que apura as atitudes do presidente em relação à crise do sistema de saúde no Amazonas.

O parecer foi uma resposta de Aras ao STF, que foi acionado por um advogado dizendo que a Procuradoria-Geral da República (PGR) está sendo omissa ao deixar de responsabilizar o presidente por sua conduta ao longo da pandemia.

"Este órgão ministerial tem sido e continua sendo zeloso na apuração de supostos ilícitos atribuídos ao chefe do Poder Executivo federal, noticiados por meio de petições que cotidianamente dão entrada no sistema da Procuradoria-Geral da República", disse Aras ao Supremo, segundo o G1.

Como as apurações são preliminares, Bolsonaro ainda não é formalmente investigado: a PGR avalia elementos apresentados em ações antes de decidir se abrirá investigação.

© AP Photo / Eraldo PeresO procurador-geral da República Augusto Aras
Aras informa ao STF que há 9 apurações preliminares contra Bolsonaro na PGR  - Sputnik Brasil, 1920, 05.02.2021
O procurador-geral da República Augusto Aras

Na última sexta-feira (29), ex-integrantes da PGR apresentaram a Augusto Aras um documento com dez condutas do presidente que, segundo eles, configuram crime por parte de Bolsonaro. Entre os dez pontos levantados, está a posição contrária à vacinação, a má utilização de recursos públicos na produção de hidroxicloroquina e ivermectina e a imposição de obstáculos para a aquisição de insumos como seringas e agulhas.

Também na última sexta-feira (29), a Polícia Federal do Brasil, atendendo a pedido do ministro do STF Ricardo Lewandowski, abriu um inquérito para investigar a conduta do ministro da Saúde Eduardo Pazuello na crise sanitária que atingiu o estado do Amazonas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала