Sputnik V: México assina acordo por 24 milhões de doses da vacina russa contra a COVID-19

© REUTERS / Agustin MarcarianVacina Sputnik V chega no aeroporto de Buenos Aires, na Argentina
Vacina Sputnik V chega no aeroporto de Buenos Aires, na Argentina - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2021
Nos siga noTelegram
Nesta terça-feira (2), o México assinou um acordo com a Rússia para a entrega, em fases, de 24 milhões de doses da vacina Sputnik V contra a COVID-19, disse o vice-secretário de Saúde mexicano, Hugo López-Gatell Ramírez.

Na semana passada, o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador conversou com o presidente russo Vladimir Putin por telefone, agradecendo a decisão de enviar 24 milhões de doses da Sputnik V.

"Ontem, o secretário [de Saúde do México] Jorge Alcocer assinou um contrato para a Sputnik V", disse López-Gatell Ramírez durante uma coletiva de imprensa.

Segundo o responsável, o México vai receber 400 mil doses da vacina em fevereiro, um milhão em março, seis milhões em abril e 16,6 milhões em maio.

© REUTERS / Carlos JassoParamédicos transferem paciente de 63 anos infetada pela COVID-19 para o hospital, Cidade do México, México, 13 de janeiro de 2021
Sputnik V: México assina acordo por 24 milhões de doses da vacina russa contra a COVID-19 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2021
Paramédicos transferem paciente de 63 anos infetada pela COVID-19 para o hospital, Cidade do México, México, 13 de janeiro de 2021

O governo mexicano demonstrou interesse pela vacina ainda em agosto do ano passado, e logo as negociações para a obtenção da Sputnik V tiveram início. Na sexta-feira (29), Obrador chegou a afirmar que 870 mil doses da vacina chegariam ao México ainda nesta semana.

O México é um dos países mais impactados pela pandemia da COVID-19. Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, o país tem 1,9 milhão de casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus e 159,1 mil mortes causadas pela doença.

A Sputnik V é a primeira vacina registrada no mundo contra COVID-19. Nesta terça-feira (20), foram divulgados pela revista científica Lancet, uma das mais respeitadas do mundo, resultados apontando eficácia de 91,6% da vacina russa, com base nas informações coletadas em testes com os primeiros 19.866 participantes dos ensaios clínicos do imunizante.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала