- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Nora de Bolsonaro diz que movimento antivacina 'só pode ser coisa de retardado'

© Folhapress / Paulo Guereta / Photo PremiumSimpatizantes do presidente Jair Bolsonaro realizam ato contra a vacina chinesa CoronaVac e contra o governador João Doria em São Paulo
Simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro realizam ato contra a vacina chinesa CoronaVac e contra o governador João Doria em São Paulo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), a psicóloga Heloísa Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (24) que a filha do casal "toma e tomará todas vacinas para cada fase".

A declaração da nora do presidente foi feita no Instagram, em resposta a uma seguidora, que perguntou se Geórgia (filha de Heloísa e Eduardo) toma vacinas.

"Geórgia toma e tomará todas vacinas para cada fase. Não sabia que existia um movimento antivacina, mas agora sabendo, só pode ser coisa de retardado. Depois quando o filho tiver uma doença, quero ver ele agradecer aos pais por terem poupado ele da dor do 'pic'. Pqp né?! Por essas e outras a gente vê a volta de doenças antes erradicadas", respondeu Heloísa Bolsonaro, no Instagram.

© Foto / ReproduçãoHeloísa Bolsonaro diz que movimento antivacina 'só pode ser coisa de retardado'
Nora de Bolsonaro diz que movimento antivacina 'só pode ser coisa de retardado' - Sputnik Brasil
Heloísa Bolsonaro diz que movimento antivacina 'só pode ser coisa de retardado'

No início de novembro, a Avenida Paulista, em São Paulo, foi palco de um movimento antivacina. Mais especificamente, o grupo, embasado em ideias conspiracionistas, se manifestou contrário à aplicação obrigatória da vacina contra COVID-19 e à aquisição da vacina produzida pela China. Especialistas apontam que misticismo e religião também podem causar temor em tomar a vacina.

O presidente Jair Bolsonaro nunca se mostrou contrário à vacinação, mas já reforçou repetidas vezes que a vacina "não será obrigatória", inclusive durante seu discurso na conferência de líderes do G20.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала