Relatório: metade da frota aérea dos EUA não cumpriu seus objetivos operacionais nos últimos 9 anos

© REUTERS / Andrea ShalalReabastecimento aéreo de caças F-22 da Força Aérea dos EUA
Reabastecimento aéreo de caças F-22 da Força Aérea dos EUA  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O relatório também mostrou que, dos 46 tipos de aeronaves listadas no documento, 24 nunca alcançaram os níveis de prontidão exigidos.

Quase toda a aviação dos EUA não tem conseguido realizar todas as tarefas colocadas entre 2011 e 2019, informa um relatório do Escritório de Prestação de Contas do Governo (GAO) dos EUA publicado na quinta-feira (19).

Em particular, só os helicópteros de treino UH-1N Twin Huey, postos em serviço pela primeira vez em 1970, cumpriram os requisitos de realizar pelo menos uma tarefa designada em cada um desses anos.

Além dos helicópteros referidos, apenas o avião de reconhecimento EP-3E Aries II (em sete dos nove anos) da Força Aérea dos EUA e o de comando E-6B Mercury (em cinco dos nove anos) da Marinha dos EUA, que entregam as informações para o lançamento de mísseis balísticos, cumpriram esses requisitos em mais que metade dos anos.

CC0 / / Lockheed EP-3E
Relatório: metade da frota aérea dos EUA não cumpriu seus objetivos operacionais nos últimos 9 anos - Sputnik Brasil
Lockheed EP-3E

Dos 46 tipos de aeronaves em serviço nas Forças Armadas dos EUA, 24 nunca alcançaram os níveis de prontidão exigidos, refere o GAO. Entre essas últimas estão os bombardeiros B-1B e os caças furtivos F-22 Raptor, os caças multiuso supersônicos F-16 Viper e os caças de convés F/A-18 Hornet.

Alguns dos 18 aviões com desempenho intermédio, mas ainda insatisfatório, são os caças F-15E Strike Eagle, que cumpriram os objetivos em quatro dos nove anos, os bombardeiros estratégicos B-52 Stratofortress и B-2 Spirit, que o conseguiram fazer em três anos cada, bem como os caças F-35A, todos da Força Aérea, e os F-35C da Marinha, em dois dos anos.

Além disso, foi revelado que o custo total dos voos intensivos de aeronaves de transporte C-130 Hercules ao redor do mundo em 2018 chegou a US$ 118,03 milhões (R$ 635,01 milhões), em comparação com os US$ 4,24 milhões (R$ 22,81 milhões) dos aviões de reabastecimento aéreo KC-135 Stratotanker, ambos da Força Aérea.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала