EUA não estão em posição de ensinar Teerã sobre não proliferação nuclear, diz enviado iraniano

© AP Photo / Juan Carlos Llorca Base militar americana com armas nucleares (foto de arquivo)
Base militar americana com armas nucleares (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O enviado iraniano para a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Kazem Gharib Abadi, declarou nesta sexta-feira (20) que os EUA não estão em posição de expressar preocupações sobre a não proliferação nuclear do Irã.

De acordo com ele, os Estados Unidos possuem um dos maiores arsenais nucleares do mundo e é a única nação do mundo a usá-lo.

"Os EUA não podem ser vistos como honestos em suas alegações de ter preocupações de não proliferação, quando têm milhares de ogivas nucleares, proliferaram essas armas e o know-how relacionado, usaram elas contra um estado sem armas nucleares e ameaçam outros", disse o diplomata ao conselho da AIEA.

O enviado iraniano também citou o fato de que Israel, sendo um aliado dos EUA, é o único país do Oriente Médio a ter desenvolvido um arsenal nuclear enquanto se recusava a aderir aos tratados internacionais. De acordo Kazem Gharib Abadi, Washington falhou em enfrentar Tel Aviv, bem como outros aliados regionais, em seu desenvolvimento de armas de destruição em massa.

"Se eles [EUA] forem honestos em suas afirmações sobre a implementação de altos padrões de verificação por membros da [AIEA], como eles pensam sobre a implementação de tais padrões de verificação em outras partes do Oriente Médio? Quantas vezes eles expressaram preocupação a esse respeito?", questionou o diplomata.

© AFP 2022 / JOE KLAMARBandeira da Agência Internacional de Energia Atômica em frente da sede da organização em Viena
EUA não estão em posição de ensinar Teerã sobre não proliferação nuclear, diz enviado iraniano - Sputnik Brasil
Bandeira da Agência Internacional de Energia Atômica em frente da sede da organização em Viena

O enviado ainda enfatizou que o Irã "não dá valor a reclamações e ruídos infundados e demagógicos do regime dos EUA e de Israel" em relação às alegações de proliferação nuclear iraniana, e sugeriu que tais alegações têm "o objetivo principal de pressionar e desviar a agência [AIEA]e os estados membros para alcançar seus interesses políticos".

Os comentários de Kazem Gharib Abadi surgem após uma declaração da delegação dos EUA exigindo que o Irã seja submetido aos "mesmos altos padrões" de verificação de outros membros do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала