Patriarca armênio agradece a Putin por intervir por seu povo em Nagorno-Karabakh

© Sputnik / Aleksei DrujininPresidente da Rússia, Vladimir Putin, discursa durante reunião do Clube de Discussão de Valdai, Moscou, Rússia, 22 de outubro de 2020
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, discursa durante reunião do Clube de Discussão de Valdai, Moscou, Rússia, 22 de outubro de 2020  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A máxima autoridade da Igreja Apostólica da Armênia, Karekin II, enviou mensagem ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, expressando gratidão por ajudar a preservar o patrimônio histórico do povo armênio em Nagorno-Karabakh.
"Gostaríamos de expressar nosso profundo agradecimento ao senhor (Putin) pessoalmente pelas medidas tomadas para preservar o patrimônio histórico do povo armênio — antigos mosteiros, igrejas e monumentos culturais — nos territórios que estão sendo transferidos para o Azerbaijão", diz a mensagem enviada nesta quinta-feira (19) pelo patriarca de todos os armênios.

O documento valoriza os esforços da Rússia e do presidente Putin para o fim das hostilidades, o restabelecimento do regime de cessar-fogo e a conquista de paz e estabilidade na região.

© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensHomem passa de bicicleta próximo a carro destruído, durante o conflito em Nagorno-Karabakh, na cidade de Barda, Azerbaijão
Patriarca armênio agradece a Putin por intervir por seu povo em Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Homem passa de bicicleta próximo a carro destruído, durante o conflito em Nagorno-Karabakh, na cidade de Barda, Azerbaijão

Karekin II notou, em particular, que graças à chegada das tropas de manutenção da paz russas, a segurança para a realização do culto no famoso mosteiro armênio de Dadivank pode ser garantida.

"Nosso povo sempre se lembrará do importante papel que a Rússia desempenhou em deter o derramamento de sangue na terra de Artsakh (Nagorno-Karabakh) e elevará as orações para que a laica amizade armênio-russa mantenha seu caráter inabalável”, frisou Karekin II .

As hostilidades em Nagorno-Karabakh — que se intensificaram novamente no final de setembro passado e causaram milhares de mortes durante um mês e meio de combates — cessaram no dia 10 de novembro, graças a um cessar-fogo assinado pelos líderes de Armênia, Azerbaijão e Rússia.

© Sputnik / Yuri Strelets / Abrir o banco de imagensComboio de blindados da força de paz russa passa pela região de Samara, Rússia, a caminho de Nagorno-Karabakh
Patriarca armênio agradece a Putin por intervir por seu povo em Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Comboio de blindados da força de paz russa passa pela região de Samara, Rússia, a caminho de Nagorno-Karabakh

Por acordo entre as partes, a Rússia enviou seus soldados de paz para a zona de conflito, inicialmente por cinco anos. O destacamento deste contingente, de cerca de 2.000 homens, é feito em paralelo com a retirada gradual das forças armênias dos distritos azeris ocupados durante a guerra de 1992-1994.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала