Joe Biden anuncia quem seriam seus futuros assessores e altos funcionários da Casa Branca

© REUTERS / Kevin LamarqueJoe Biden, candidato a presidente dos EUA, discursa ao lado de sua vice, Kamala Harris, em Delaware
Joe Biden, candidato a presidente dos EUA, discursa ao lado de sua vice, Kamala Harris, em Delaware - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O democrata Joe Biden anunciou na terça-feira (17) quem preencherá alguns cargos importantes na Casa Branca, após a tomada de posse, prevista para 20 de janeiro de 2021.

"Estes indivíduos diversos, experientes e talentosos mostram o compromisso de Biden em construir uma administração que se pareça com os EUA – eles têm profunda experiência em [trabalhar no] governo, e estão dispostos a auxiliar o presidente eleito a mostrar resultados às famílias trabalhadoras desde o início, desde o primeiro dia", segundo uma declaração da equipe de transição de Biden e Harris.

"Os EUA enfrentam grandes desafios, e eles [equipe] trarão perspectivas diversas e compromisso compartilhado para enfrentar esses desafios e emergir [como] uma nação mais forte e mais unida", afirmou Biden, citado em diversas fontes.

A nossa equipe sênior da Casa Branca é composta por indivíduos que demonstram o compromisso do presidente eleito em construir uma administração que se pareça com os EUA. Tem experiência em governar, e estará pronta para mostrar resultados às famílias trabalhadoras no primeiro dia.

Mike Donilon, que foi assessor de Biden durante sua vice-presidência e principal estrategista da campanha Biden-Harris, se tornará o principal assessor do presidente. "Donilon é um estrategista, consultor de mídia e pesquisador reconhecido nacionalmente há quase quatro décadas, tendo servido em seis campanhas presidenciais nos Estados Unidos, e vencendo mais de 25 campanhas para o Senado dos Estados Unidos, para governadores, para a Câmara dos Representantes dos EUA, e para prefeitos", disse o comunicado.

Jen O'Malley Dillon, que foi gerente de campanha eleitoral de Biden e Harris e subgerente de campanha para a reeleição de Barack Obama em 2012, servirá como subchefe de gabinete na Casa Branca.

Dana Remus, que atuou como assessora-geral para a campanha Biden-Harris, se tornará a advogada da Casa Branca, enquanto Steve Ricchetti, ex-presidente da campanha democrata na eleição de 2020, servirá como assessor do presidente.

O congressista Cedric Richmond atuará como assessor sênior do presidente, e diretor do Escritório de Participação Pública da Casa Branca. Richmond foi copresidente nacional da campanha eleitoral Biden-Harris, sendo no momento o copresidente da equipe de transição.

Julie Rodríguez se tornará a diretora do Escritório de Assuntos Intergovernamentais da Casa Branca. Anteriormente, esteve envolvida na campanha presidencial de Kamala Harris, atuando depois como vice-diretora da campanha Biden-Harris.

Annie Tomasini, que trabalhou para a família Biden por mais de uma década em vários cargos, incluindo subsecretária de imprensa quando Biden era vice-presidente, servirá como diretora operacional da Sala Oval.

Por último, Julissa Reynoso Pantaleon e Anthony Bernal farão parte da equipe da primeira-dama, Jill Biden, servindo como chefe de gabinete e assessora-chefe, respectivamente.

Embora os resultados das eleições presidenciais realizadas em 3 de novembro ainda não tenham sido certificados, a mídia projetou a vitória de Biden. Porém, o presidente em exercício nos Estados Unidos, Donald Trump, recusou-se a admitir a derrota, garantindo haver inúmeras irregularidades no processo eleitoral, pelas quais anunciou a tomada de ações judiciais.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала