COVID-19: mundo registra maior número de mortes em 24 horas

© AP Photo / Rodrigo AbdEnfermeiras realizam transferência de paciente com COVID-19 em hospital do Peru
Enfermeiras realizam transferência de paciente com COVID-19 em hospital do Peru - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O mundo bateu o recorde de casos diários de mortes provocadas por COVID-19 nesta terça-feira (17).

De acordo com Universidade Johns Hopkins, dos EUA, foram 11.115 novos óbitos causados pelo coronavírus. O novo número supera o recorde de 4 de novembro, que era de 11 mil mortes.

No acumulado, já são mais de 1,3 milhão de mortes causadas pela COVID-19, além de 53,7 milhões de casos registrados da doença. Os países com o maior número de óbitos são os EUA (248 mil), seguidos por Brasil (166 mil), Índia (130 mil), México (99 mil) e Reino Unido (52 mil).

O recorde acontece em meio à segunda onda da pandemia que atinge a Europa e ao pico no número de casos registrados nos Estados Unidos.

No último domingo (15), a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou o recorde de novos casos da doença registrados em um único dia em todo o mundo: 660.905.

Números no Brasil voltam a subir

No Brasil, os números da pandemia voltam a subir depois de cerca de quatro meses de estabilidade seguida por queda. Nas últimas 24 horas, foram registradas 676 mortes no país, número que causou um aumento de 45% na média móvel de óbitos em relação aos últimos 14 dias.

O salto no número de casos da doença é ainda maior: foram 32.262 registros nas últimas 24 horas, que elevam em 71% a média móvel em relação aos últimos sete dias.

© REUTERS / RICARDO MORAESUm homem caminha ao lado de um grafite retratando um limpador em equipamento de proteção espalhando vírus com o rosto do presidente Jair Bolsonaro, em meio ao surto da doença coronavírus (COVID-19), no Rio de Janeiro, Brasil, 7 de outubro de 2020
COVID-19: mundo registra maior número de mortes em 24 horas - Sputnik Brasil
Um homem caminha ao lado de um grafite retratando um limpador em equipamento de proteção espalhando vírus com o rosto do presidente Jair Bolsonaro, em meio ao surto da doença coronavírus (COVID-19), no Rio de Janeiro, Brasil, 7 de outubro de 2020
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала