Índia testa com sucesso versão aprimorada do lançador múltiplo de foguetes Pinaka (FOTO, VÍDEO)

© AP Photo / Gurinder OsanSoldado indiano faz saudação perto do lançador múltiplo de foguetes Pinaka
Soldado indiano faz saudação perto do lançador múltiplo de foguetes Pinaka - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na quarta-feira (4), Nova Deli testou com sucesso a versão aprimorada de seu lançador múltiplo de foguetes Pinaka, comunicou a Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa (DRDO, na sigla em inglês) da Índia.

Em tweet, a Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa (DRDO, na sigla em inglês) da Índia anunciou o sucesso do teste de fogo.

Versão aprimorada do sistema de foguetes Pinaka, desenvolvida pela Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa (DRDO), foi testada com sucesso em voo na Faixa de Teste Integrada Chandipur, na costa de Odisha, hoje, 04 de novembro de 2020.

Ressaltando que seis foguetes foram lançados durante teste exitoso, a organização indiana ainda declarou que a nova versão vai substituir os foguetes Pinaka Mk-I que estão atualmente sendo produzidos.

Uma fonte da DRDO afirmou ao jornal Hindustan Times que o novo foguete conseguiu atingir alvo a distâncias de 60 a 90 quilômetros.

A nova versão do Pinaka "foi desenvolvida para conter a ameaça do Exército de Libertação Popular da China em Ladakh Oriental, onde as forças chinesas estão implantando um grande número de regimentos de foguetes em apoio a canhões de artilharia. Os regimentos de foguetes são fundamentais para a [estratégia de] guerra chinesa de bombardeio e de saturação dos alvos. Os melhorado Pinaka e guiado Pinaka foram ambos liberados para implantação nas fronteiras", detalhou o funcionário do DRDO, conforme citado pela mídia.

A ausência de uma fronteira marcada entre a China e a Índia é fonte de tensões há décadas. A Linha de Controle Real, uma linha de demarcação solta que separa os territórios, foi criada após a guerra de 1962 como um compromisso. Porém, as tensões sobre as disputas fronteiriças entre os gigantes asiáticos na região da Caxemira chegaram ao auge em junho, após um confronto mortal entre os soldados de ambos os lados na disputada região de Ladakh.

A Índia disse que 20 de seus soldados morreram, enquanto a China não revelou o número de baixas, tendo sido a primeira vez, em quase 60 anos, que as disputas fronteiriças resultaram em mortes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала