Prefeito de Viena diz que há 15 pessoas hospitalizadas após ataques terroristas

© REUTERS / Lisi NiesnerEm Viena, policiais armados bloqueiam uma rua na região central da capital austríaca após ataques terroristas no local, em 2 de novembro de 2020
Em Viena, policiais armados bloqueiam uma rua na região central da capital austríaca após ataques terroristas no local, em 2 de novembro de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O prefeito de Viena, Michael Ludwig, confirmou que há 15 feridos, todos hospitalizados, após os ataques terroristas na capital austríaca nesta segunda-feira (2).

Ludwig deu as declarações em entrevista publicada pela emissora austríaca ORF 1.

"No total, 15 pessoas foram hospitalizadas, sete delas sofreram ferimentos graves", disse o prefeito de Viena, acrescentando que deseja uma recuperação rápida aos feridos.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério do Interior austríaco, Harald Soros, disse à emissora que pelo menos uma pessoa foi morta e várias outras ficaram gravemente feridas, incluindo um policial, nos ataques desta segunda-feira (2) em Viena.

Segundo a polícia local, os ataques terroristas foram realizados em seis locais diferentes por homens armados com rifles. A polícia, que matou um dos terroristas, ainda continua atrás de suspeitos.

© REUTERS / Lisi NiesnerEm Viena, na Áustria, policiais bloqueio uma rua na região central da cidade após um tiroteio, em 2 de novembro de 2020
Prefeito de Viena diz que há 15 pessoas hospitalizadas após ataques terroristas - Sputnik Brasil
Em Viena, na Áustria, policiais bloqueio uma rua na região central da cidade após um tiroteio, em 2 de novembro de 2020

Conforme publicou a emissora austríaca OE24, quatro agressores foram detidos no centro de Viena. A informação ainda não foi confirmada pelo ministro do Interior, Karl Nehammer.

Nehammer disse mais cedo à ORF 1 que houve disparos em uma sinagoga no centro de Viena, acrescentando que diversas pessoas ficaram feridas. O ministro também afirmou que se tratava de um atentado terrorista. Mais tarde, o chanceler da Áustria, Sebastian Kurz, classificou o incidente como um "atentado terrorista repulsivo".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала