Cerca de 50 pessoas são detidas em novo protesto contra isolamento social na Espanha

© Emilio MorenattiEm Barcelona, na Espanha, em 31 de outubro de 2020, manifestantes participam de protesto contra prisões após detenção de diversas pessoas em manifestação contra a quarentena da COVID-19 no dia anterior
Em Barcelona, na Espanha, em 31 de outubro de 2020, manifestantes participam de protesto contra prisões após detenção de diversas pessoas em manifestação contra a quarentena da COVID-19 no dia anterior - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Cerca de 50 pessoas foram detidas durante a noite em várias cidades da Espanha durante protestos contra medidas de quarentena mais rígidas impostas para conter a pandemia da COVID-19, disseram as autoridades do país.

Os confrontos com a polícia ocorreram em Madri, Logroño, Bilbao, Santander, Málaga e outras cidades. Em Madri, os manifestantes tentaram bloquear uma das ruas centrais da capital espanhola, incendiando caçambas de lixo e construindo barricadas. Segundo autoridades municipais, 30 pessoas foram detidas na capital e três policiais ficaram feridos. Outras seis pessoas foram detidas em Logroño e sete policiais ficaram feridos nos confrontos.

Protestos contra a quarentena também ocorreram em várias cidades do País Basco, incluindo Bilbao, San-Sebastián e Victoria, onde sete pessoas foram detidas. Pelo menos cinco manifestantes também foram detidos em Santander.

© REUTERS / Nacho Doce Em Barcelona, na Espanha, um homem empina uma bicicleta em frente a uma barricada em chamas durante protesto contra a quarentena da COVID-19, em 30 de outubro de 2020
Cerca de 50 pessoas são detidas em novo protesto contra isolamento social na Espanha - Sputnik Brasil
Em Barcelona, na Espanha, um homem empina uma bicicleta em frente a uma barricada em chamas durante protesto contra a quarentena da COVID-19, em 30 de outubro de 2020

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez chamou as ações violentas de "inaceitáveis", conclamando os residentes do país a mostrar responsabilidade e unidade na luta contra a pandemia.

Um regime de alerta máximo está em vigor na Espanha devido ao aumento do contágio da COVID-19, impondo toques de recolher noturnos. Restrições ao movimento foram introduzidas também em várias comunidades autônomas e municípios. Na quinta-feira (29), o parlamento espanhol aprovou a prorrogação do alerta máximo por seis meses, até maio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала