Gastos sem fim: Pentágono revela que EUA gastarão US$ 1,4 bilhão para reforçar sistemas antimísseis

© Foto / Domínio público/ Marinha dos EUAMíssil SM-3 Block IIA é lançado do complexo Aegis Ashore (foto de arquivo)
Míssil SM-3 Block IIA é lançado do complexo Aegis Ashore (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo norte-americano planeja gastar mais de US$ 1,4 bilhão (R$ 8 bilhões) para o desenvolvimento e manutenção de dois novos contratos da Agência de Defesa contra Mísseis, para os sistemas Aegis e SM-3, segundo o Pentágono.

"À Lockheed Martin Rotary e Mission Systems [de] Moorestown, Nova Jersey, está sendo atribuído um […] contrato [no valor] de US$ 724.001.438 [para] conduzir o desenvolvimento completo e engenharia do ciclo de vida do Sistema de Armas Aegis destinado para cruzadores, destróieres e configurações do Aegis Ashore", cita comunicado.

O contrato vai incluir suporte a testes de voo e de solo da defesa contra mísseis balísticos, suporte de modelagem e simulação, engenharia do sistema de combate do complexo Aegis Ashore, testagem, modernização, suporte técnico e logístico, bem como instalação e planejamento em navios do Aegis BMD.

CC BY 2.0 / Agência de Defesa contra Mísseis dos EUA / Aegis AshoreSistema de defesa antimíssil Aegis Ashore
Gastos sem fim: Pentágono revela que EUA gastarão US$ 1,4 bilhão para reforçar sistemas antimísseis - Sputnik Brasil
Sistema de defesa antimíssil Aegis Ashore

À Raytheon Missiles and Defense de Tucson, Arizona, também foi atribuído um contrato de nove anos para fornecer serviços de engenharia e de suporte das versões do míssil SM-3 para os EUA e parceiros estrangeiros.

O Pentágono afirmou que o trabalho será realizado em Tucson, Arizona, e Huntsville, Alabama. De acordo com o planejamento, o programa deve ser concluído no dia 29 de outubro de 2029.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала