Militares russos criam cúpula de sistemas de defesa antiaérea

© Sputnik / Sergei Malgavko / Abrir o banco de imagensSistemas russos de defesa antiaérea S-400
Sistemas russos de defesa antiaérea S-400  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Durante as manobras militares Kavkaz 2020 (Cáucaso 2020), as Forças Armadas da Rússia testaram pela primeira vez um sistema de controle de defesa antiaérea unificado.

O exercício criou uma cúpula protetora impenetrável, capaz de cobrir um espaço aéreo de centenas de metros a centenas de quilômetros, segundo fontes do Ministério da Defesa da Rússia, citadas pelo jornal russo Izvestia.

"Um antigo sonho dos militares é que toda a situação aérea, que é controlada pelas unidades de defesa antiaérea da Força Aeroespacial, das Forças Terrestres e da Marinha, seja integrada em um sistema único. E que um único chefe seja responsável por tudo", afirmou o ex-vice-chefe da Força Aérea russa, tenente-general aposentado Aitech Bizhev.

De acordo com o militar, "é um grande êxito" o desenvolvimento da cúpula de proteção aérea durante os exercícios Kavkaz 2020.

Bizhev detalhou que com o sistema unificado, o chefe da operação pode ver a situação completamente, com todos os meios disponíveis, e designar com quais unidades destruirão os alvos designados.

Durante as manobras, no polígono de Ashuluk, por exemplo, os complexos Pantsir-S, Buk-M2 e os S-400 de longo alcance repeliram um ataque massivo de um inimigo simulado.

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensSistemas antiaéreos russos S-400 em desfile no Dia da Vitória
Militares russos criam cúpula de sistemas de defesa antiaérea - Sputnik Brasil
Sistemas antiaéreos russos S-400 em desfile no Dia da Vitória

Na simulação foram utilizadas algumas dezenas de mísseis de alta velocidade, que foram derrubados completamente pelas tropas.

Os exercícios estratégicos de grande escala Kavkaz 2020 foram iniciados em 21 de setembro em várias zonas do sul da Rússia e duraram até 26 de setembro.

Das manobras participaram mais de 80.000 soldados russos e cerca de 1.000 militares de Armênia, Bielorrússia, China, Paquistão, Mianmar e Irã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала